sexta-feira, 2 de junho de 2017

"Alemão" condenado por amarrar mulher a um carro pelo pescoço e arrastá-la a alta velocidade


"Alemão" com aspas, evidentemente...

«Um homem residente na Alemanha foi condenado a 14 anos de prisão depois de ter deixado a sua ex-mulher, Kader, em coma. Nurretin esfaqueou a vítima no estômago e no peito para depois lhe amarrar o pescoço a um carro por uma corda. O agressor conduziu o veículo a alta velocidade pela cidade de Hamelin, enquanto arrastava a ex-mulher pela estrada, com o filho de ambos, de dois anos, a assistir. O ataque só terminou quando a corda se rompeu e vários pedestres acorreram junto da vítima para a salvarem.

Vejam só que alemão de gema!

«Kader sofreu ferimentos muito graves e passou semanas em coma no hospital. Já o menino, filho do ex-casal, ficou muito traumatizado com o que viu. Em tribunal, o juiz foi informado de que a criança de dois anos tinha pesadelos violentos durante a noite e que chamava desesperadamente pela mãe enquanto dormia.»

A vítima, Kader. Também ela alemã de gema!

«Nurretin e Kader casaram em Março de 2013, no entanto, o matrimónio tinha chegado ao fim em Maio de 2015. O homem nunca aceitou bem a separação e chegou inclusivamente a ameaçar a ex-mulher de morte várias vezes.»

A vítima, Kader, fotografada pouco tempo depois de ter sido enriquecida pelo seu marido.

«O ataque aconteceu em Novembro do ano passado e agora, Nurretin enfrenta uma pena de prisão e ainda um pagamento de cerca de 100 mil euros à ex-mulher como indemnização pelos danos físicos e emocionais causados.» 

Sabem porque é que isto aconteceu, caros leitores? Isto aconteceu porque as todas culturas são iguais! Se a cultura deste autêntico animal do Nurretin não fosse a mesma dos alemães, nada disto teria acontecido! Ou vocês acham que este "alemão" não era um cristão como os outros alemães? Será que era ateu???...

7 comentários:

Pedro disse...

Mais uma que traiu sua raça. Quando é que as mulheres brancas vão aprender?

Afonso de Portugal disse...

Ela parece da mesma raça que o seu agressor... os anos passados na Alemanha aclararam um pouco a sua pele, mas as feições não enganam.

Afonso de Portugal disse...

Aliás, o nome Kader não é propriamente alemão:

https://www.ancestry.com/name-origin?surname=kader

CENSURADO AGAIN disse...

pois kader lembra kadar tem muito libanes ca com esse nome

CENSURADO AGAIN disse...

pois era endogenia ambos parecem caucasoides da asia mas ja com aquele tempero alogeno que os testes mostraram no egipto so que menos claro mas é o suficiente pra adulterar o sub cortex

CENSURADO AGAIN disse...

o proprio egipto de potencia mundial passou a ter mais favelas que civilização

CENSURADO AGAIN disse...

dirá full