segunda-feira, 29 de maio de 2017

Paul Weston: «Eu sou um racista» (com legendas)


      Este é um dos primeiros vídeos gravados pelo Sr. Weston, o líder do partido LibertyGB. Curiosamente, eu nunca o tinha publicado aqui no TU, o que foi uma falha grave da minha parte, uma vez que este é talvez o mais importante de todos os vídeos que ele carregou para o YouTube. Mas como diz o nosso povo "não há bem que sempre dure, nem mal que nunca acabe", portanto, aqui está agora!

13 comentários:

João disse...

Desta vez não é para comentar, é só para dizer que voltei às lides. Não sei se vale a pena, mas pronto. Somos tão poucos que todas as vozes contam, sobretudo quando a praga multiculturalista e a agenda maligna se faz sentir cada vez mais entre nós. Também me parece que, desta vez, estou a conseguir o que pretendo sem me dispersar. A coisa está em construção, mas é para ficar. Desta vez chama-se O Livro das Imagens, em nome próprio.

Afonso de Portugal disse...

:)))))))))))))

Essa foi a melhor notícia que recebi nas últimas semanas! Há muito poucas pessoas na nossa blogosefra com a sua qualidade. Aliás, nesse seu registo particular, inteligente, irónico e certeiro, simplesmente não há mais ninguém! Espero que não leve a mal a comparação, sobretudo porque a faço como um elogio, mas o João é um autêntico Alberto Gonçalves da blogosfera nacionalista! :)

Quanto à longevidade do seu novo blogue, eu sei bem que às vezes é impossível não nos dispersamos e desanimarmos um pouco. Eu próprio já tive várias vezes vontade de apagar tudo e desaparecer de vez! Mas há algumas estratégias que eu uso para manter o TU vivo que talvez resultem igualmente no seu caso:

1. Sempre que fico farto do blogue, desligo-me totalmente do meio nacionalista. Não abro os jornais, não leio os blogues da nossa área, nem sequer vou ao YouTube. Já fiz isso várias vezes, uma delas durante quase 15 dias... até hoje, resultou sempre. Quando volto, tenho sempre uma vontade renovada de actualizar o TU.

2. Sempre que fico farto do blogue, faço questão de recordar a mim próprio que, se eu apagar o TU, poderei vir a arrepender-me seriamente. Eu conheço-me suficientemente bem para saber que acabarei sempre por regressar aqui ou a outro blogue da área nacionalista. E depois terei perdido os meus leitores e as minhas postas, tendo de começar tudo de novo.

3. Acima de tudo -e este foi o grande ponto de viragem para mim- faço questão de recordar a mim próprio que todos os inimigos que fiz o longo dos anos por causa daquilo que escrevo neste espaço ficariam imensamente satisfeitos se eu encerrasse o TU. Esse é, para mim, a perspectiva mais intolerável de todas.

Seja bem-vindo de volta, grande erudito! O seu blogue segue imeditamente para a "blogosfera relevante".

João disse...

Essa dos 15 dias de pausa não está mal pensada, não. Se me tornar a fartar vou pôr isso em prática. Obrigado pelo conselho e pela simpatia!

CENSURADO AGAIN disse...

afonso o blog do seu amigo é sofrivel é um lura do grilo so que o lura pelo menos fala da venezuela as vezes coisas que nem vemos nos merdias

CENSURADO AGAIN disse...

quase 15 dias

eu so consigo passar horas ou dias

Afonso de Portugal disse...

João disse...
«Obrigado pelo conselho e pela simpatia!»

Disponha! Eu só queria era poder dar mais publicidade a outros blogues nacionalistas, para ver se a nossa audiência global crescia. Mas já me conveci que isto agora é tudo dos TuTubas, dos Tuítas e dos Fuçaslivros...


Censurado Novamente disse...
«eu so consigo passar horas ou dias»

Bem, em abono da verdade, eu também só consegui desligar-me por tanto tempo uma vez... Seja como for, eu sou cada vez mais da opinião de que a blogosfera é um pouco como a masturbação... um pouquinho é saudável, mas convém não abusar! :P

CENSURADO AGAIN disse...

Censurado Novamente disse...
«eu so consigo passar horas ou dias»

Bem, em abono da verdade, eu também só consegui desligar-me por tanto tempo uma vez... Seja como for, eu sou cada vez mais da opinião de que a blogosfera é um pouco como a masturbação... um pouquinho é saudável, mas convém não abusar! :P

30 de maio de 2017 às 23:47

kk afonso e suas analogias aquela legenda do priapismo foi genial

Afonso de Portugal disse...

Eheheh... na verdade, foi visceral: quando olhei para a cara da fulana, o meu estômago apertou! :P É curioso que o apelido dela seja Sousa, um locativo do Norte de Portugal. A mulher nem sequer parece portuguesa, muito menos Nortenha!

CENSURADO AGAIN disse...

acho que ela é sem vaidade mas tem olhos bonitos como o norte acho que ela tem potencial mas prefere ficar com esse aspecto transitorio entre norte e marrocos

CENSURADO AGAIN disse...

nem sabia que sousa era do norte mas o norte sempre foi mais denso por isso que é tão comum no merdil esse nome so perde pro silva (portugal) e cavalcanti (firenze divisa século xvi-xvii)

CENSURADO AGAIN disse...

na verdade, foi visceral

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

CENSURADO AGAIN disse...

por falar em tuga lembro da helena coelho e daquela do madredeus naquela apresentação de paris

Afonso de Portugal disse...

Censurado Novamente disse...
«nem sabia que sousa era do norte mas o norte sempre foi mais denso por isso que é tão comum no merdil esse nome so perde pro silva»

Mesmo aqui em Portugal, Silva é o apelido mais comum, seguido Santos e por Ferreira:

http://elegante.pt/2017/03/16/os-50-apelidos-mais-comuns-em-portugal/

«por falar em tuga lembro da helena coelho e daquela do madredeus naquela apresentação de paris»

Sim, a Helena Coelho e sobretudo a Teresa Salgueiro passam por portuguesas típicas. Mas há outras. Por exemplo a Ana Bacalhau, a Fernanda Serrano, a Sofia Ribeiro e a Isabel Figueira passam todas por portuguesas típicas.