quinta-feira, 18 de maio de 2017

Mais um português assassinado na Venezuela (10)


     Em rigor, a vítima era um luso-descendente, mas como eu já expliquei algumas vezes aqui no TU, eu considero que os luso-descendentes de primeira geração assassinados no estrangeiro devem ser considerados portugueses. Desde logo porque se os seus pais não tivessem emigrado, eles poderiam ser portugueses vivos... mas também porque alguns luso-descendentes são geneticamente mais portugueses do que muitos dos "portugueses" naturalizados e a viver em Portugal... 

«Um luso-descendente faleceu na Venezuela, durante um protesto contra o Governo do Presidente Nicolás Maduro, em San António de los Altos, 30 quilómetros a sul de Caracas, confirmaram esta quinta-feira [o dia de Júpiter] à agência Lusa fontes da comunidade portuguesa local.

Segundo as mesmas fontes, o luso-descendente, o biólogo Diego Fernando Arellano Figueiredo, de 31 anos, foi atingido no peito por uma bala de borracha que terá sido disparado pelas forças de segurança, terça-feira Martes [o dia de Marte] à tarde, quando participava numa manifestação.»


O Diego a ser assistido durante a manifestação contra o porco comunista...

«A vítima foi levada para uma unidade de saúde, onde viria a morrer durante uma intervenção cirúrgica. O funeral da vítima está previsto para sexta-feira Vernes [o dia de Vénus], prevendo-se a presença de familiares da vítima, que residem no estrangeiro. As investigações do assassínio estão a ser coordenadas pelo Ministério Público.

Segundo a imprensa local, pelo menos 20 pessoas ficaram feridas com balas de borracha disparadas por efectivos da força de segurança, quando a Guarda Nacional Bolivariana (GNB, polícia militar), reprimiu uma manifestação de protesto, em San António de Los Altos, que durou pelo menos cinco horas. Os confrontos com a GNB ocorreram quando os manifestantes levantaram barricadas para impedir a circulação para a capital, Caracas. Depois da intervenção, quando a GNB se retirou, a população voltou à rua e realizou uma vigília em homenagem aos feridos.

As manifestações na Venezuela, a favor e contra o Presidente Nicolás Maduro intensificaram-se desde o passado dia 1 de Abril, depois de o Supremo Tribunal de Justiça (STJ) divulgar duas sentenças que limitavam a imunidade parlamentar e em que aquele organismo assumia as funções do parlamento.

Dados oficiais dão conta de que pelo menos 44 pessoas já morreram desde o início da crise.»

Pois é, socialismo na prática é isto: crime de estado! Ou seja, precisamente o contrário do que a esmagadora maioria dos professores universitários ocidentais "ensina" aos seus alunos...

____________
Ver também:

Mais um português assassinado na Venezuela (9) 
Mais um português assassinado na Venezuela (8) 
Mais um português assassinado na Venezuela (7) 
Mais um português assassinado na Venezuela (6) 
Mais um português assassinado na Venezuela (5)
Mais um português assassinado na Venezuela (4)
Mais um português assassinado na Venezuela (3)
Mais um português assassinado na Venezuela (2)
Mais um português assassinado na Venezuela
A mãe de todas as dietas, só na Venezuela!!! 😆 
Maravilhas do socialismo posto em prática...
As cidades mais violentas do mundo em 2015
Pérolas do comunismo: Maduro pede às venezuelanas que usem o secador de cabelo menos vezes
Amnistia Internacional denuncia repressão letal contra manifestantes venezuelanos
É curioso... estes também são náufragos, mas não são refugiados!
Porcos imperialistas!...

Sem comentários: