domingo, 7 de maio de 2017

E em França, continua a dança (7)


«O grupo terrorista Daesh Estado Islâmico ['daesh' é a tua tia, pá!], responsável por vários ataques terroristas na Europa, fez um apelo aos seus militantes para que estes façam ataques terroristas durante as eleições presidenciais francesas, cuja segunda volta se disputa no domingo Soles [o dia do Sol]

"Vejam, infiéis! Temos aqui a nossa bela bandeira, já mundialmente famosa, na qual se pode confirmar a nossa incompetência extraordinária: nem um círculo decente somos capazes de desenhar!"

«Através de um artigo publicado na revista Rumiyah, um dos canais de propaganda do Daesh, o grupo apela aos "lobos solitários" que estejam em França para que estes ataquem os candidatos Emmanuel Macron e Marine Le Pen, procurando matá-los [eles também querem matar a menina Macron? Porquê?  O Macron é tão globalista como que eles!].

Os radicais islâmicas apelam ainda a ataques em locais de voto, sugerindo que os seus militantes em França lhes deitem fogo. O Daily Mail cita um blogue que teve acesso à revista, e diz que na versão francesa consta a frase "Não esqueças o teu dever como muçulmano. Escolhe um candidato para matar e uma estação de voto para queimar".

Lembre-se que, esta sexta-feira Vernes [o dia de Vénus], a polícia deteve um ex-militar francês que escondeu várias armas de fogo perto de uma base aérea, em Évereux. O suspeito é um ex-militar francês, que se terá radicalizado, tendo ligações ao Daesh Estado Islâmico ['daesh' é a tua tia, pá!!!].

Sem comentários: