sexta-feira, 7 de abril de 2017

O círculo fechou-se...


     Parece haver muita gente desiludida com o Presidente Trump por causa do mais recente ataque militar dos EUA à Síria. Confesso que não entendo porquê. Era uma ilusão pensar que a política dos EUA para o Médio Oriente se iria alterar! Isso não vai acontecer, seja quem for que vá para o poder. Mesmo que o David Duke fosse eleito presidente, as guerras no Médio Oriente iam continuar. Há demasiada coisa em jogo, da geostratégia militar ao acesso a recursos fósseis, passando pelas disputas de poder entre o Irão, Arábia Saudita e Israel, por um lado, e entre os EUA e a Rússia e a China, por outro lado. Querer que os EUA deixem de atacar o Médio Oriente é como querer que César abdique de conquistar a Gália.


O grande mérito do Presidente Trump foi a normalização do discurso nacionalista. Foi mostrar-nos que é possível chegar ao poder com as nossas ideias e valores, se soubermos transmiti-los ao povo da forma adequada. No entanto, ficar à espera que Trump mude tudo de repente é um ilusão muito perigosa. Isso não vai acontecer, em grande parte porque a Trump também não lhe interessa mudar tudo. As únicas pessoas que podem mudar o que quer que seja somos nós, o eleitorado, intervindo cada vez mais vida política e exigindo a implementação das medidas que conduzam à mudança.

É preciso, de uma vez por todas, libertarmo-nos do sebastianismo provinciano que capturou o imaginário político dos nacionalistas. Nada se muda de repente! Não vai haver nenhum salvador providencial, nenhum líder carismático, nenhuma "aristocracia meritocrática" que vá tirar, do dia para noite, o Ocidente do buraco em que se encontra. Só mesmo nós, povos do ocidente, é que podemos fazer isso, com muito trabalho e sacrifício. E se conseguirmos fazê-lo, vai demorar o seu tempo... porque esta é uma guerra a longo prazo. Quanto mais cedo percebermos isso, mais hipóteses teremos de a vencer.

5 comentários:

Leitora disse...

Eu fui uma que me iludi com o Trump, apesar de ter desconfiado um pouco dele por causa de algumas coisas. Como aparentemente ele ter ligação antiga com os Rothchilds (nunca acerto esse escrever esse sobrenome), e em certa ocasião, ele afirmou "se eu concorresse para presidente, seria pelos republicanos pq os eleitores republicanos são muito idiotas e acreditam em qqr coisa", e parece q em outra ocasião ele disse que se identificava mais com o partido Democrata. Mas acho que no fim é como Hitler falou certa vez, "Esses partidos políticos são todos iguais. Eles não se importam com o povo."

Afonso de Portugal disse...

Na mouche, cara Leitora! No final, a vida é mesmo assim. Essa é uma realidade muito dura, mas que todos temos de perceber mais tarde ou mais cedo. Os políticos, ou pulhíticos, apenas querem saber deles... é por isso que nós, eleitores, temos de estar permanentemente atentos e esperar sempre o pior a qualquer momento.

Não sei se Trump vai cumprir as outras promessas, como o muro e as limitações à imigração islâmica. Mas as minhas expectativas são muito baixas. A saída do Steve Bannon do Conselho de Segurança já deu para perceber que Trump está a ficar mais "moderado", isto é, mais putona da superclasse...

pvnam disse...

O grande legado de Donald Trump foi as REACÇÕES aos seus discursos:
-1- o pessoal com uma elevada taxa de natalidade (um exemplo: islâmicos) é altamente amigo... pois, desde que... não seja posta em causa a sua condição de «DONOS DISTO TUDO».
-2- os «donos disto tudo» têm um completo desprezo pelos povos nativos (na América do Norte, na América do Sul, na Austrália) que procuraram sobreviver pacatamente; e que, como eram economicamente pouco rentáveis, levaram com um holocausto massivo em cima... porque tiveram o «desplante» de querer ter o SEU espaço no planeta e de querer prosperar ao seu ritmo.

Afonso de Portugal disse...

Exactamente, pvnam. No fundo, é tudo uma questão de lucro e a superclasse mundialista não se contenta com lucros pequenos. Não, nada disso, a superclasse mundialista tem de ter grandes lucros e o mais rápido possível.

Não sei como é que isto vai acabar, mas estou cada vez mais pessimista. Nos jornais "tugas", por exemplo, a esmagadora maioria dos comentários é favorável ao bombardeamento da Síria. O povo não aprende. Pior do que isso, não parece minimamente interessado em aprender! Assim, a coisa só pode acabar mal...

CENSURADO AGAIN disse...

-2- os «donos disto tudo» têm um completo desprezo pelos povos nativos (na América do Norte, na América do Sul, na Austrália) que procuraram sobreviver pacatamente; e que, como eram economicamente pouco rentáveis, levaram com um holocausto massivo em cima... porque tiveram o «desplante» de querer ter o SEU espaço no planeta e de querer prosperar ao seu ritmo.

sim o resultado dessa ocidentalização alogena foi que o oso domina a lista da ong mexicana via pos rotice com legislação do oeste feita pra dna evoluido sem sharya