sexta-feira, 7 de abril de 2017

A história repete-se em ciclos...



5 comentários:

Leitora disse...

http://web.archive.org/web/20130129213824/http://www.dailymail.co.uk/news/article-2270219/U-S-planned-launch-chemical-weapon-attack-Syria-blame-Assad.html
Artigo do Daily Mail de 2013, já deletado pelo site na época por ameaças de ações judiciais, mas que ainda permanece na versão cache na Web.

Aff... pior que uma das principais ferramentas dos verdadeiros terroristas, a Mídia, não para de berrar aos 7 ventos que foi Assad e que a ação de Trump foi correta, que foi suportada pelos outros governos suspeitos da França, Turquia, Arabia Saudita, R.U., manipulando a grande massa como sempre, que agora tá pedindo a cabeça de Assad numa bandeja.

João José Horta Nobre disse...

Eu já deixei aqui o que tenho a dizer sobre isso:

http://historiamaximus.blogspot.pt/2017/04/o-fim-da-aventura-trump-para-alt-right.html

Por agora não tenho mais a dizer. Sinto-me frustrado e acima de tudo, sinto-me traído. Acho que toda a Alt-Right se está a sentir traída hoje. Até o Paul Joseph Watson já anunciou publicamente no twitter que oficialmente deixou de apoiar Trump. Isto foi o barrete do século...

Afonso de Portugal disse...

Leitora disse...
«Artigo do Daily Mail de 2013, já deletado pelo site na época por ameaças de ações judiciais, mas que ainda permanece na versão cache na Web.»

São as tais "coincidências" que se vão multiplicando...


«a Mídia, não para de berrar aos 7 ventos que foi Assad e que a ação de Trump foi correta»

Pior do que isso, muitos democratas (do partido democrata) e "fazedores de opinião" dos mé(r)dia estão apoiando Trump! Há mais de um ano que dizem cobras e lagartos dele, mas agora que ele se alinhou com a superclasse já é presidenciável! Tanta hipocrisa é de dar ao volta ao estômago! Até parece que já não há ninguém com vergonha na cara em todo o Ocidente!


João José Horta Nobre disse...
«Acho que toda a Alt-Right se está a sentir traída hoje.»

Bem, eu não posso dizer o mesmo. É evidente que fico triste com a confirmação de que Trump cedeu à superclasse, mas sempre fui dizendo, praticamente desde o momento em que ele apresentou da sua candidatura, que o optimismo que alguns nacionalistas depositivam nele era exagerado. Ele é acima de tudo um homem de negócios... soube vender o peixe, dizendo o que o povo queria ouvir.


«Até o Paul Joseph Watson já anunciou publicamente no twitter que oficialmente deixou de apoiar Trump. Isto foi o barrete do século...»

Eu não vou tão longe... posso não ter visto algum dos vários tuítes do PJW, mas neste aqui , por exemplo, o que ele diz é que simplesmente não pode apoiar Trump em relação à Síria, não em relação a tudo! Em rigor, nenhum de nós pode Trump em relação à Síria, a menos que não sejamos realmente nacionalistas. Desde logo:

(1) Atacar a Síria, um Estado soberano, é violar a o princípio do respeito pelo estado-nação.
(2) Mais grave do que isso, atacar a Síria é contribuir para aumentar o fluxo de "pobres coitadinhos" para o Ocidente, sobretudo para a Europa.
(3) Atacar a Síria é fazer o trabalhinho sujo da superclasse mundialista.

Mas nada disto nos deve desviar daquilo que é realmente importante reter acerca de Trump, que é a forma como ele chegou ao poder. O mérito de Trumo, do ponto de vista nacionalista, é ter sabido seduzir o povo, algo que os nacionalistas não têm sabido fazer ao longo das últimas décadas.

Rick disse...

Não vejo as coisas desse modo, pelo menos para já.
O ataque visou uma base com armas químicas. Trump parou com o programa Obama de fornecer armamento aos grupos islâmicos. Depois, há a primeira oportunidade de mostrar as garras e mandar a mensagem de que os EUA não são mais liderados por um banana sem coluna vertebral.
A situação não é tão simples como toda a gente parece entender. Ahaha!

Não sei se o Afonso já leu isto:
http://observador.pt/2017/04/07/ataque-em-estocolmo-o-que-se-sabe-e-o-que-falta-saber/

Não foi revelada a identidade do autor. percebe-se porquê.

Afonso de Portugal disse...

Por acaso já tinha visto, caro Rick, mas tenho estado à espera que a notícia se desenvolva mais um pouco. É que, pela minha experiência, os mé(r)dia omitem muitos factos relevantes durante as primeiras horas a seguir aos atentados. No passado, eu publicava as notícias sobre novos atentados logo que elas saíam, mas depois aprendi que é melhor esperar para não ter que fazer inúmeras correcções.

Seja como for, obrigado! É sempre uma grande alegria para mim quando um(a) leitor(a) em traz um novo link e só lamento nem sempre ter tempo para publicar tudo o que você me trazem! :)