segunda-feira, 6 de março de 2017

Porque sou contra a televisão pública?


Porque entre muitas outras coisas, o dinheiro dos meus impostos não tem nada que pagar propaganda homossexual. Promover a lesbiquice badalhoca não é serviço público.

E por falar em gastar o dinheiro dos nossos impostos para promover o homossexualismo de uma forma descarada, o Pacheco Pereira -pessoa por quem eu não tenho grande estima- fez uma posta muito interessante aqui.

11 comentários:

CENSURADO AGAIN disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
CENSURADO AGAIN disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
CENSURADO AGAIN disse...

foi mal pelo caps so vi agora

CENSURADO AGAIN disse...

sobre o topico que vc disse que eu não gostava que vc me rotulasse de loucão que não achei vai aqui mesmo tipo eu não ligo acho que insulto é ser um marginal que aparece na tv na hora do almoço ser como esses psicopatas que são soltos como esse goleiro que matou a outra la se eu fosse como eles daí sim teria vergonha

CENSURADO AGAIN disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
CENSURADO AGAIN disse...

o resto esqueci mas ok

CENSURADO AGAIN disse...

os greys culpa deles

não sei como vc se blinda contra eles ou eles agem menos em vc sei la

Bilder disse...

Ainda para mais havendo uma taxa obrigatória na factura da electricidade para a rtp,se o governo não fosse esquerdista tenho certeza que já tinham proposto alguma coisa contra a tal taxa.

Anónimo disse...

https://www.youtube.com/watch?v=TU91X-nQXXY

grande musica. nao achas?

Afonso de Portugal disse...

Censurado Again disse...
«os greys culpa deles
não sei como vc se blinda contra eles ou eles agem menos em vc sei la
»

Eu tenho a sorte de ter acertado a maioria das previsões que fiz ao longo da vida. Sobretudo, tive a sorte de ver muitos dos meus inimigos falharem espectacularmente, muitas vezes sem eu sequer intervir, as suas acções e atitude pura e simplesmente levaram à sua derrocada. Há sempre excepções à regra, mas o karma, em geral, encarrega-se de colocar todos os filhos da puta no seu devido lugar, nem que demore algumas décadas.

Constatar isso deu-me muita confiança na idade adulta e, sobretudo, faz-me relativizar as opiniões alheias. Há muito pouca gente neste mundo que eu levo realmente a sério. Só há um tipo de homem que eu respeito e temo: aquele que fala pouco e faz o que lhe compete. Os outros são miúdos que nunca cresceram, mesmo quando têm algum dinheiro. E também só respeito um tipo de mulher, a que casa nova e trabalha sobretudo para a família. As outras são umas tolinhas que não percebem a sua própria natureza.


Bilder disse...
«Ainda para mais havendo uma taxa obrigatória na factura da electricidade para a rtp, se o governo não fosse esquerdista tenho certeza que já tinham proposto alguma coisa contra a tal taxa.»

Bem, aí não sei, porque todos os partidos políticos vêem a RTP como uma oportunidade de fazer propaganda. E é aí que reside o problema, a estação pública é universalmente encarada como um veículo privilegiado para doutrinar as massas.

Mesmo entre os Nacionalistas, há gente que acha que a estação pública deve continuar existir, alegando razões de preservaçaõ do carácter cultural da Nação. Eu discordo totalmente. O Estado já distorce e perverte demasiado na Escola, não precisa de continuar a distorcer e a perverter em casa, através da TV. A família deve ser o veículo por excelência da educação e da cultura, não o Estado.


Monhé Costa disse...
«grande musica. nao achas? »

Não.

A-24 disse...

É por isso que o Putin é que tem razão. Nada acabará com a homossexualidade, que existe em todo o reino animal, logo também existe no reino humano, mas lá ele proiiu a propaganda gay, a PROPAGANDA e é isso que o Ocidente também deveria fazer. Não é a tirar direitos, não é a atirar gays de edificios, nem a condena-los à morte. Acabando com a propaganda nas tv's, nas escolas, etc, é um ótimo princípio para que a sociedade possa respirar com mais esperança no futuro.