terça-feira, 28 de março de 2017

E agora algo completamente diferente... (2)


     Faço aqui uma pequena pausa das notícias nacionalistas para partilhar convosco esta breve palestra pelo Prof. Mike Brown, do Instituto de Tecnologia da Califórnia. O Prof. Brown tem andado nas bocas do mundo por fazer parte de uma equipa de cientistas que poderá ter descoberto um novo planeta muito para além da órbita de Plutão - o Planeta Nove.

Neste vídeo, ele começa por explicar-nos como é que a ciência descobriu, no passado, os planetas Úrano e Neptuno e o planeta-anão Plutão. O caso de Neptuno é especialmente interessante, uma vez que este planeta foi descoberto a partir de uma análise de várias anomalias aparentes nas observações telescópicas de Úrano. Essas anomalias observacionais levaram os cientistas do passado a inferir, acertadamente, que haveria um corpo celeste mais além de Úrano e que esse corpo celeste ainda desconhecido estaria a influenciar a órbita do sétimo planeta.

O mesmo processo está agora a ser utilizado para tentar localizar o Planeta Nove. Com base em observações das órbitas extremamente alongadas de vários corpos celestes localizados na Cintura de Kuiper (Sedna, Biden, Eris, etc.) o Prof. Mike Brown e a sua equipa estão convencidos da existência de um nono planeta. Eles têm uma grande vantagem em relação aos seus antecessores: o acesso a simulações de computador que lhes permitiram reconstituir a evolução do sistema solar ao longo de milhares de milhões de anos e inferir a órbita do Planeta Nove, para além do seu diâmetro e massa aproximados.

Pelo meio, o Prof. Mike Brown explica-nos porque é que Plutão já não é considerado um planeta.


______________ 
Ver também: 

Hoje é o dia de Plutão! Excitante!!!
E agora algo completamente diferente...

19 comentários:

CENSURADO AGAIN disse...

não percebo é um gasoso de porte transitorio entre rochoso e gasosos menores?faz sentido pois quanto mais vc avança mais a massa do que restou alem sol se concentra em jupiter secundariamente saturno etc

CENSURADO AGAIN disse...

saturno é até pouco denso

Afonso de Portugal disse...

Censurado Again disse...
«não percebo é um gasoso de porte transitorio entre rochoso e gasosos menores?»

O Dr. Brown faz uma distinção interessante entre os quatro grandes planetas. Ele considera Júpiter e Saturno como gigantes gasosos (gas giants), mas Úrano e Neptuno como gigantes gelados (ice giants). A razão é que a constituição de uns e outros é ligeiramente diferente, com o hidrogénio, o hélio e o metano a prevalecer nos gigantes gasosos, enquanto o oxigénio, o carbono, o nitrogénio e o enxofre prevalecem nos gigantes gelados.

Os cientistas acreditam que o Planeta Nove deverá pertencer ao segundo grupo (gigantes gelados), uma vez que é essa a constituição típica dos corpos da Cintura de Kuiper.


«faz sentido pois quanto mais vc avança mais a massa do que restou alem sol se concentra em jupiter secundariamente saturno etc»

Bem, a massa estimada de todos os objectos da Cintura de Kuiper é relativamente baixa, entre 1/25 e 1/10 da massa da Terra, mas há modelos que estimam que ele poderá ter sido muito maior no passado:

https://en.wikipedia.org/wiki/Kuiper_belt#Mass_and_size_distribution

A massa da Núvem de Oort também não deverá ultrapassar as 5 terras:

https://en.wikipedia.org/wiki/Oort_cloud#Structure_and_composition

No entanto, é preciso levar em conta que, até muito recentemente ninguém estava à espera que houvesse um planeta tão grande como o Planeta Nove por descobrir. Por isso, a ciência evoluiu e é impossível ter a certeza absoluta acerca do que ainda está para lá de Plutão.


«saturno é até pouco denso

Sim, tem apenas 1/8 da densidade média da Terra... mas tem 95 vezes mais massa! Junto com Júpiter (318 massas terrestres), representam 92% de toda a massa do sistema solar. Ou melhor, representavam, porque este número, 92%, é anterior à descoberta do Planeta Nove! :)

Sim, mas é muito pesado.

Afonso de Portugal disse...

Ignore a minha última frase. Peso e massa são duas coisas distintas.

Leitora disse...

Eu confesso que não acredito em nenhum das agências de ficção científica espacial. Acredito que estão mentindo pra gente, e provas tem várias, além de quando vc começa a pensar sobre algumas informações que eles dão. Como a sonda Voyager, que está desde 1977 no suposto espaço, já alcançou 19 bilhões de km da Terra e está funcionando ainda, enquanto se vc deixa seu celular sem carregar 1 dia ele já para de funcionar. Outra prova da farsa é o acidente Challenger de 1986, onde todos os astronautas morreram para a história oficial, para a mídia, para a NASA, mas continuam vivos no mundo real. https://pt.wikipedia.org/wiki/Acidente_do_%C3%B4nibus_espacial_Challenger http://yournewswire.com/the-challenger-space-disaster-is-the-7-crew-secretly-alive/
E tem várias evidências de que eles conseguem enviar um objeto pro suposto espaço, tanto quanto eu e vc conseguimos.

Afonso de Portugal disse...

Leitora, a Voyager não funciona com baterias. Tal como as sondas Pioneer ou as relativamente recentes Cassini e New Horzions, a energia das sondas Voyager é obtida através de um gerador termoelétrico de radioisótopos, um pequeno gerador termoeléctrico que obtém a sua energia através do decaimento natural de elementos radiocativos.

Quanto ao seu segundo link, não me leve a mal, mas acho muito improvável que a NASA se desse ao trabalho de simular um acidente espacial e depois não tivesse sequer a inteligência suficiente para mudar o nome das supostas vítimas! Sabe, eu já fui detido uma vez aqui em Portugal por ter sido confundido com outra pessoa. Por incrível que pareça, essa pessoa parecia um clone de mim, era quase igual a mim em quase tudo (olhos, cabelo, altura, estrutura craniana) e foi preciso recorrer à análise das minhas impressões digitais para convencer a polícia da minha inocência. Quando o verdadeiro culpado foi finalmente detido, eu tentei convencê-lo a fazer um teste genético para tentar descobrir se ele era meu familiar. Infelizmente, ele não acedeu, mas a semelhança entre ele e eu ainda hoje me perturba.


«E tem várias evidências de que eles conseguem enviar um objeto pro suposto espaço, tanto quanto eu e vc conseguimos.»

Então como você explica as imagens que temos dos diferentes planetas do nosso sistema solar? São todas falsas?

Leitora disse...

" Infelizmente, ele não acedeu, mas a semelhança entre ele e eu ainda hoje me perturba."
Ahaha morri com essa história.

Mas então, a NASA não falsificou o acidente espacial. É assim, eles gravam na Terra mesmo que estão dentro de naves, em estações espaciais, em ônibus espaciais, e dizem para o público que estão dentro desses "transportes" indo para o espaço ou já no espaço. Mas não estão, porque aparentemente eles não conseguem ir. Eles mentiram como sempre pro público dizendo que a equipe de "astronautas" estava indo pro espaço no ônibus Challenger, mostraram imagens e tudo, porém, esse ônibus explodiu no ar na frente de todo mundo. Isso não foi encenado, aconteceu, e eles foram obrigados a dizer que todos dentro do ônibus espacial morreram. Só que como sempre ,não tinha ninguém dentro do ônibus espacial, por isso todos os "astronautas" estão vivos. 2 das pessoas na foto do segundo link dizem que são na verde IRMÃOS GÊMEOS dos astronautas que morreram no acidente, os outros nem sequer mudaram o próprio nome. HAHAHA'


"Então como você explica as imagens que temos dos diferentes planetas do nosso sistema solar? São todas falsas?"

Sim, todas falsas. Nem a foto da Terra é real.
Em algumas fotos "oficiais" da Terra, a proporção de tamanho dos continentes VARIAM, em outras tem pequenas partes duplicadas, como se tivessem usado a ferramenta CLONE dos programas de edição de imagens.

Afonso, olha essas imagens capturadas pela camêra EPIC da NASA, há mais 1 milhão e meio de km da Terra (é o que eles clamam):
https://www.nasa.gov/feature/goddard/from-a-million-miles-away-nasa-camera-shows-moon-crossing-face-of-earth/

Chega a ser engraçado. As nuvens não mexem, a Lua é na verdade retirada de outra imagem, eles fizeram um trabalho tão porco que deixaram uma sombra verde na Lua, como se ela tivesse sido retirada d uma imagem com fundo verde e colada nessa.

http://3.bp.blogspot.com/-Xztu5B1PZj0/Vn_KMtoQoCI/AAAAAAAABNU/Hh7-YjewJT0/s640/29.png
http://4.bp.blogspot.com/-XgcwZiohJzU/Vn_KKqrrXDI/AAAAAAAABM4/a1ZSM8cJBUY/s640/28.png
http://4.bp.blogspot.com/-akhKBEChGkM/Vn_KQJcQaDI/AAAAAAAABOU/XmS-Bu8mXv8/s640/9.png

Não existe nenhuma prova de que aqelas "imagens" tiradas há milhões de km sejam reais. Todas as agências espaciais, da Europa, do Japão, fazem parte da farsa. As imagens das agências do Japão são uma verdadeira comédia.
Nossa, são muitas evidências. ELes já escorregaram várias vzs durante os anos, e deixaram a mostra alguns erros nas gravações e etc.

O robo "Curiosity" gravou as cenas de Marte, em Devon Island, no Candadá. Só colocaram alguns filtros vermelhos e "voilá". haahahah

CENSURADO AGAIN disse...

O Dr. Brown faz uma distinção interessante entre os quatro grandes planetas. Ele considera Júpiter e Saturno como gigantes gasosos (gas giants), mas Úrano e Neptuno como gigantes gelados (ice giants). A razão é que a constituição de uns e outros é ligeiramente diferente, com o hidrogénio, o hélio e o metano a prevalecer nos gigantes gasosos, enquanto o oxigénio, o carbono, o nitrogénio e o enxofre prevalecem nos gigantes gelados.

Os cientistas acreditam que o Planeta Nove deverá pertencer ao segundo grupo (gigantes gelados), uma vez que é essa a constituição típica dos corpos da Cintura de Kuiper.

então os externos gasosos ja são quase que uma transição?pensei que kuiper fossem rochosos

CENSURADO AGAIN disse...

tipo o cinturão principal só que maior ja a nuvem oorth gelo dos proto cometas

CENSURADO AGAIN disse...

Bem, a massa estimada de todos os objectos da Cintura de Kuiper é relativamente baixa, entre 1/25 e 1/10 da massa da Terra, mas há modelos que estimam que ele poderá ter sido muito maior no passado:

só isso?pela extensão pensei que era mais bem mais

CENSURADO AGAIN disse...

A massa da Núvem de Oort também não deverá ultrapassar as 5 terras:

tosco então a parte de gelo tem mais massa que a rochosa a area é bem grande

CENSURADO AGAIN disse...

No entanto, é preciso levar em conta que, até muito recentemente ninguém estava à espera que houvesse um planeta tão grande como o Planeta Nove por descobrir. Por isso, a ciência evoluiu e é impossível ter a certeza absoluta acerca do que ainda está para lá de Plutão.

e os outros objectos transnetunianos tipo eris etc?

CENSURADO AGAIN disse...

Sim, tem apenas 1/8 da densidade média da Terra... mas tem 95 vezes mais massa! Junto com Júpiter (318 massas terrestres), representam 92% de toda a massa do sistema solar. Ou melhor, representavam, porque este número, 92%, é anterior à descoberta do Planeta Nove!

Sim, mas é muito pesado.

92% alem sol né

CENSURADO AGAIN disse...

Ignore a minha última frase. Peso e massa são duas coisas distintas.

sim saturno é exemplo muita massa mas pode flutuar na agua

CENSURADO AGAIN disse...

já alcançou 19 bilhões de km da Terra e está funcionando ainda, enquanto se vc deixa seu celular sem carregar 1 dia ele já para de funcionar

sim ha muita coisa suspeita nas missões essa bateria ia acabar não sei quando depois estenderam desligando equipamentos secundarios mas nem é isso é que o decaimento do combustivel de plutonio tem mesmo prazo de esgotamento não fizeram uma missão pensando num sucesso pos planetas tão grande o foco eram os planetas so depois que o pos planetas ocultou

CENSURADO AGAIN disse...

Blogger Afonso de Portugal disse...
Leitora, a Voyager não funciona com baterias. Tal como as sondas Pioneer ou as relativamente recentes Cassini e New Horzions, a energia das sondas Voyager é obtida através de um gerador termoelétrico de radioisótopos, um pequeno gerador termoeléctrico que obtém a sua energia através do decaimento natural de elementos radiocativos.

é plutonio?mesmo assim tem prazo pois a tendencia desses metais radioativos parece ser decair ao chumbo ou algo assim ela foi primaria na questão da bateria do smart e mesmo ja ha tecnologia pra reabastecer o smart com movimentos via piezoeletricidade ou algo assim etc algo que eles não tinham ja sabiam dos mecanismos mas não ainda melhorado na tecnica

CENSURADO AGAIN disse...

leitora entendo seu ceticismo vide aquele pouso em titan que mais parece um programa primario baseado em supostos dados de radar

CENSURADO AGAIN disse...

fora aquelas cams infra reds captando um monte de anomalia dimensional pra la e pra ca no espaço e superficie dos corpos e saindo deles atravessando etc um astronauta disse que um daquilo ja impactou nele nas costas

CENSURADO AGAIN disse...

não sabemos o que escondem aquele foguete foi derrubado por ufos não só ele