domingo, 5 de fevereiro de 2017

Portugueses Primeiro: «O Marxismo Cultural»


    E por falar em Sr. Hamsun, aqui fica o mais recente vídeo do movimento em que ele está agora envolvido, o Portugueses Primeiro (P1º). Há outros vídeos igualmente interessantes no canal de Youtube do movimento P1º.

Embora eu ache esta abordagem demasiado intelectual e erudita para chegar a todas as pessoas, o vídeo constitui uma boa síntese do que é o Marxismo Cultural e das suas duas ferramentas mais poderosas: (1) a Teoria Crítica e (2) o Politicamente Correcto. Recomenda-se sobretudo a quem já tenha umas noções sobre o conceito. Quem estiver absolutamente a zero, deve começar antes por aqui.

5 comentários:

Fernando Liz disse...

Sim, sem dúvida que o outro é mais acessível

Afonso de Portugal disse...

Bem-vindo ao TU! Acho que nunca nos tínhamos visto fora do YouTube! :)

João José Horta Nobre disse...

Para mim, o melhor video sobre o Marxismo Cultural e a Escola de Frankfurt, é este que eu divulguei ainda há bem pouco tempo no meu blog:

http://historiamaximus.blogspot.pt/2017/01/a-escola-de-frankfurt-esta-destruir.html

Só é pena o video estar em inglês, mas é uma óptima síntese sobre a Escola de Frankfurt e está em linguagem extremamente acessível. O único defeito mesmo é o do video não estar legendado em português...

Afonso de Portugal disse...

«Para mim, o melhor video sobre o Marxismo Cultural e a Escola de Frankfurt, é este»

É realmente um excelente vídeo, mas tem o "defeito" de ser bastante longo e as gerações actuais têm grandes dificuldades em concentrar-se no que quer que seja por mais de 3 minutos. Uma coisa é certa: é urgente que os jovens europeus compreendam o que é o Marxismo Cultural, o Politicamente Correcto e a Teoria Crítica.

Não sei se o caro JJHN viu, mas em tempos o demente de Macau fez uma posta ridícula a defender o Politicamente Correcto com uma "argumentação" do mais imbecil que pode haver: «o Politicamente Correcto é bom porque é... CORRECTO.» Isto ilustra perfeitamente como um indivíduo pode dizer-se de direita e subscrever integralmente um dogma de esquerda. O PC não se chama PC por ser "correcto" no sentido de "bom" ou "benigno"; chama-se PC por constituir a linguagem que um grupo de marxistas convencionou estabelecer como aceitável (correcta) para efeitos de controlo social, o que é totalmente diferente!


«O único defeito mesmo é o do video não estar legendado em português...»

Pois... vou recomendá-lo aos Tradutores de Direita. Talvez peguem nele!

João José Horta Nobre disse...

«Pois... vou recomendá-lo aos Tradutores de Direita. Talvez peguem nele!»

Excelente ideia!