quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

E por falar na petição anti-Trump...


Ora vejam só, caros leitores, que "surpresa"! Tal como aconteceu com a petição anti-Trump de 2015, a petição recente -que terá sido assinada por cerca de 1,7 milhões de pessoas- também é uma fraude!

«O sensasionalismo mediático gerado em torno da petição para cancelar a visita do Presidente Trump ignorou que muitas das assinaturas nem sequer são originárias do Reino Unido. (...) Grande parte das assinaturas corresponde a nomes de deputados de esquerda [quando o RU tem apenas cerca de 650 deputados] e cerca de metade é de origem estrangeira, sobretudo de países islâmicos.


Relembro mais uma vez o que eu vos disse aquando da petição impostora de 2015:

«Uma fonte do governo afirmou que há um grupo de activistas do Partido Trabalhista (Labour) que organizam assinaturas em massa para impor a sua agenda política e forçar a discussão de certas petições no Parlamento. Foi precisamente isto que aconteceu no caso da petição para banir Trump. 

O oficial do governo disse mesmo: "Eu fiquei realmente atordoado! É uma situação bem representativa de tudo o que se faz neste país - um embuste."» 

Mas há mais! Houve alguém que se deu ao trabalho de comparar as regiões de origem das assinaturas da petição anti-Trump mais recente com as assinaturas de outra petição que pedia um segundo referendo ao Brexit. E, "surpresa, surpresa!", encontrou uma correlação de 91%, ou seja, os farsantes da segunda petição ao Brexit são basicamente as mesmas pessoas que agora quiseram impedir o Sr. Trump de vir ao Reino Unido, i.e. esquerdalhistas militantes e antidemocráticos que se divertem a falsificar assinaturas! (FONTE)


Nesta tabela pode ver-se um resumo das correlações encontradas, com dados muito interessantes:



As setas verdes indicam correlações positivas, correspondendo àqueles que mais assinaram a nova petição anti-Trump. No que respeita aos partidos, temos o Partido Trabalhista (Lab15), os Democratas Liberais (LD15) e, sobretudo, os Verdes (Green15). Aqueles que votaram contra o Brexit no referendo de Junho (CH_Remain) e assinaram a petição a favor da sua repetição (EU_petition) são os dois grupos para os quais a correlação é maior. Nota-se ainda que os muçulmanos (c11Muslim), os estudantes a tempo inteiro (c11FulltimeStudent) e, sobretudo, os funcionários altamente qualificados (c11QualLevel4) também assinaram a petição.

Em sentido contrário, temos os apoiantes do UKIP (UKIP15), os brancos (c11EthnicityWhite) e os nascidos no Reino Unido (c11BornUK).

Sem comentários: