terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Sobre a "bandeira nacional" que envolvia o caixão do traidor Mário Soares...


A respeito do funeral do traidor "bochechas", o PNR reparou neste pormenor interessante:

«Não é a primeira vez que a polémica se instala em torno da Bandeira Nacional e ontem voltou a repetir-se. A bandeira que cobriu a urna de Mário Soares até aos Jerónimos é diferente da verdadeira. 


A utilizada no cortejo fúnebre apresenta os castelos com a porta aberta (ou sem porta), enquanto na Bandeira Nacional estão fechadas. Já em 2013, a bandeira de Portugal na entrada da sede do Conselho Europeu, em Bruxelas, continha pagodes em vez dos tradicionais castelos.

Para quem sempre teve pouco respeito pela nossa bandeira, pouco importa se não é a verdadeira.»

Não deixa de ser adequado, os castelos estão de portas escancaradas, como as fronteiras de Portugal sob a "democracia" do reizinho Soares! Dificilmente poderia haver melhor forma de envolver o cadáver putrefacto de um dos homens que mais contribuiu para abrir as perna de Portugal ao mundo... a não ser, é claro, envolvendo-o na bandeira da sua querida maçonaria!

Sem comentários: