segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Na Polónia: enriquecedor tunisino esfaqueia mortalmente um nativo e gera onda de protestos


«Um cidadão tunisino foi acusado na Polónia de ter esfaqueado mortalmente um homem polaco na véspera de Ano Novo, um caso que gerou protestos anti-imigração numa pequena cidade na região nordeste daquele país.

(...) O incidente aconteceu quando um homem polaco de 21 anos, identificado como Daniel R., entrou numa discussão com os empregados de um restaurante de 'kebab' em Elk, uma cidade com 60 mil habitantes localizada no nordeste da Polónia.

(...) No dia seguinte ao incidente, no domingo, várias pessoas concentraram-se em frente ao restaurante para acender velas. A acção degenerou e as pessoas começaram a gritar frases anti-imigração e arremessar pedras e petardos. As janelas do restaurante ficaram partidas.»



Pois é, já não há um único país da Europa onde os iminvasores não enriqueçam mortalmente os nativos de vez em quando! Até mesmo na Polónia, o tal país cheio de "retrógrados católicos xenófobos", acontecem destas coisas...

Sem comentários: