segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

"Refugiado" paquistanês na Alemanha: «é duro arranjar namorada quando se é "refugiado".»


     Um "refugiado" paquistanês (o Paquistão está em guerra com quem, mesmo?) de 26 anos, acusado de ter violado uma mulher e atacado sexualmente outras cinco, tentou explicar as suas acções em tribunal. O caso aconteceu em Berlim, Alemanha. O "pobre coitadinho" disse aos juízes: «É muito difícil arranjar uma namorada quando se é "refugiado" e não se tem nada para oferecer; eu sabia que aquilo que estava a fazer não era correcto, mas algo em mim forçou-me a agir... eu queria ter sexo!»

(continuar a ler no A Diversidade Liberta)


Comentário do blogueiro: o moço até é um rapaz decente, apenas queria ter sexo, pá! E o raio das mulheres alemãs, sempre xenófobas e intolerantes, não quiseram abrir as pernas ao rapaz! Onde é que já se viu, pá?!?! Mulheres da Europa, não neguem sexo aos refujiadistas vibrantes! Senão eles não têm alternativa senão violar-vos, perceberam?...

____________
Ver também:


Aqui, em Portugal: "refugiado" eritreu violou uma mulher sem-abrigo de 67 anos!
Queria ajudar "refugiado" mas acabou violada. "Perdi a vontade de viver!"
No Reino Unido: mulher de 26 anos, mãe de 3 filhos, raptada e violada por um gangue de muçulmanos
Maravilhas do Islão (XX): mais uma bimba europeia presa por ter sido violada!
Apresento-vos a Elsa, da Suécia!
Damas e cavalheiros, eis o "homem" ocidental! (3)
Mulher inglesa conta como foi violada por um gangue de muçulmanos
Mais uma jovem sueca atacada por um gangue de muçulmanos
Analogias sobre a iminvasão...
Entretanto, na Finlândia... (2)
Paul Jospeh Watson: «O enriquecimento cultural da Alemanha»
Não se pense que é só na Alemanha...
Num campo de "refugiados" da Alemanha: mulheres e crianças são violadas sistematicamente!
A Suécia, o Paraíso na Terra segundo o Al-Público, é um dos países com mais violações do mundo!

8 comentários:

Anónimo disse...

O paquistanes esqueceu se que primeiro tem que aprender a dar uns pontapes na bola depois ja pode kalergizar legalmente

Ass: Filho da Truta

Afonso de Portugal disse...

Ahahaha Bem apanhada, caro FdT! Mas deixe lá, que há nacionalistas que nem por isso deixam de gostar de futebol e de vibrar doentiament... eeer, perdão, apaixonadamente com os Renatos Sanches, os Joões Mários, os Éderzinhos, etc.

Anónimo disse...

"...que há nacionalistas que nem por isso deixam de gostar de futebol.."

bom eu gosto de futebol, aliás a culpa de cada vez mais a maioria dos futebolistas na Europa serem negros não é do futebol em si mas da realidade demográfica que temos. Agora de facto ver gente a sofrer doentiamente por clubes da bola, dirigidos por malta mafiosa e que ainda por cima a nível de material humano em campo pouco têm de genuinamente bairristas é a cada dia que passa mais ridículo. Mas enfim o povo lá tem que se entreter com alguma coisa e a maioria das gentes não é "racial aware" e têm aqueles que pessoas como nós consideração alogenas como seus iguais etc

O que me causa mesmo confusão é a glorificação a esses indivíduos, é abrir as redes sociais e ver tantos dos meus amigos brancos portugueses (quase nenhum nacionalista ou sequer simpatizante da causa) a distribuir gostos em fotos e postas sobre atletas alogenos...o cuckismo no seu esplendor.

Ass: Filho da Truta

Afonso de Portugal disse...

«Agora de facto ver gente a sofrer doentiamente por clubes da bola, dirigidos por malta mafiosa e que ainda por cima a nível de material humano em campo pouco têm de genuinamente bairristas é a cada dia que passa mais ridículo.»

Sobretudo quando se dizem racialistas! Nunca fui capaz de perceber as pessoas que se juntam em claques supostamente nacionalistas para torcer por uma equipa pejada de alógenos! Mas, se calhar, não é mesmo para se perceber...


«O que me causa mesmo confusão é a glorificação a esses indivíduos, é abrir as redes sociais e ver tantos dos meus amigos brancos portugueses (quase nenhum nacionalista ou sequer simpatizante da causa) a distribuir gostos em fotos e postas sobre atletas alogenos...o cuckismo no seu esplendor.»

Eu quase deixei de ver futebol profissional precisamente por causa disso. Veja-se o caso do FC Porto: ter um Madjer, um Costinha, um Jardel ou um Deco de vez em quando ainda vá que não vá. Agora ter uma equipa em que a maioria dos jogadores são alógenos e depois chamar-lhe "Porto" não dá! E a situação é tão grave que até os clubes pequenos como o Chaves e o Feirense têm montes de alógenos!

Anónimo disse...

"...claques supostamente nacionalistas..."

Isso era dantes. Na Europa Ocidental, incluindo Portugal, a maioria das claques ou é apolítica ou é antifa. Veja o caso da claque do clube alemão St.Pauli (só para dar um exemplo) ou a malta do Celtic de Glasgow. Ou veja-se a realidade demográfica das claques francesas e portuguesas. Os tempos das cruzes celtas, discursos "racistas" etc em estádios de futebol já lá vão, aliás a própria UEFA condena e pune violentamente quem faça apologia a qualquer tipo de ideologia anti-multiculturalista nos estádios e leva a cabo há já muitos anos uma das maiores e mais agressivas campanhas "anti-racismo" em solo europeu.

"Veja-se o caso do FC Porto: ter um Madjer, um Costinha, um Jardel ou um Deco de vez em quando ainda vá que não vá. Agora ter uma equipa em que a maioria dos jogadores são alógenos e depois chamar-lhe "Porto" não dá! E a situação é tão grave que até os clubes pequenos como o Chaves e o Feirense têm montes de alógenos!"

Sim e nos grandes por acaso o Porto até nem é o pior caso actualmente, o Sporting hoje em dia joga com minoria branca, mas todos os 3 grandes têm minoria branca nos seus escalões de formação. Os clubes pequenos como é óbvio também têm cada vez mais alogenos já se sabe que o interior também não escapa a kalergi.

Ass: Filho da Truta

Afonso de Portugal disse...

«Os tempos das cruzes celtas, discursos "racistas" etc em estádios de futebol já lá vão»

É uma triste verdade. Mas isso não impede muitos dos seus antigos integrantes de continuarem a vibrar com a "sua" equipa, às vezes de uma forma verdadeiramente doentia. Essa parte é que eu não entendo!


«todos os 3 grandes têm minoria branca nos seus escalões de formação»

Exactamente! Sendo nativo aqui do Porto, o caro FdT conhece certamente uma casa de jovens internos do FC Porto que há junto ao Café Barcarola, na rua de Costa Cabral:

https://www.google.pt/maps/@41.1670219,-8.5942387,3a,52.9y,325.56h,79.89t/data=!3m6!1e1!3m4!1s9YSzGEnX9yT8i2LwRHkwkA!2e0!7i13312!8i6656

Sempre que passo por lá, vejo "jovens" à porta. Raramente vejo um rapaz branco! O que ja vi muitas vezes, para meu real nojo, foram pitas brancas a fazerem-se descaradamente às "jovens" promessas do futebol!

Anónimo disse...

"Exactamente! Sendo nativo aqui do Porto, o caro FdT conhece certamente uma casa de jovens internos do FC Porto que há junto ao Café Barcarola, na rua de Costa Cabral:"

Não só conheço como andei no liceu com malta que morava nessa casa, já aqui há uns aninhos ;) na minha altura a maioria ainda eram brancos, agora pouco frequento essa zona mas acredito que hoje a maioria desses atletas sejam não-brancos...ora e como já na minha época algumas miúdas andavam em namoros com esses jovens atletas imagino que agora o mesmo se suceda mas de forma ainda mais kalergizada, até nisso se nota o genocídio branco! foi necessária apenas uma década para a maioria dos miúdos que reside nessa casa passarem a ser "jovens" :/

Ass: Filho da Truta

Afonso de Portugal disse...

Ah, "como o mundo é pequeno!" :)

Quantos aos "jovens", já se sabe: onde o dinheiro falar mais alto, a sua presença acabará sempre por se tornar inevitável. É por isso que, como o FdT disse muito bem noutra posta, é preciso muito cuidadinho com o capitalismo...