terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Espírito natalício em alta na cidade de Chicago!


«O fim de semana de Natal foi especialmente violento vibrante em Chicago (EUA), com 27 tiroteios e pelo menos 12 mortos, num ano em que a cidade regista um número recorde de homicídios, informou esta segunda-feira este Lues a polícia.


(...) A maioria dos incidentes consistiu em "ataques selectivos" de gangues contra "membros de gangues rivais e grupos que se reuniram para as festas" natalícias, explicou. 

Segundo o diário Chicago Tribune, registaram-se 763 homicídios na cidade desde o princípio do ano, o que representa um aumento de 55% em relação a 2015. O número é aliás superior aos dos últimos 20 anos, sendo necessário recuar a 1996 para encontrar um número de homicídios superior: 796.

Em 2016 houve mais homicídios em Chicago que em Nova Iorque e Los Angeles juntas, respectivamente a primeira e segunda maiores cidades do país.»

Curiosamente, Chicago é uma das cidades mais multiculturais e multirraciais dos EUA. Mas "deve ser apenas uma coincidência", como de costume... 

____________
Ver também:

O legado do mulato e Nobel da Paz Merdama: homícios nos EUA aumentaram 11%, só em 2015!
As cidades mais violentas do mundo em 2015
Sobre o "tweet" incorrecto de Donald Trump...
De meia em meia hora, uma pessoa é assassinada nas capitais estaduais do Brasil

4 comentários:

João José Horta Nobre disse...

Um natal verdadeiramente maravilhoso, "enriquecedor" e acima de tudo, "vibrante"!

Para o ano há mais, a não ser que Trump ganhe os tomates necessários e decida convocar as milícias nacionalistas que o apoiam para a rua...

Afonso de Portugal disse...

Infelizmente, não me parece que ele tenha coragem para tanto! Até porque a populção branca de origem europeia da cidade é minoritária:

https://en.wikipedia.org/wiki/Chicago#Demographics

Repare-se, em 1940, 91,2% da população da cidade era branca europeia. Mas em 2010, essa percentagem tinha-se reduzido para apenas 31,7%! Nada que deva preocupar-nos. Afinal, o genocídio branco não passa de um mito perpetuado pelos "nazis", pá!

Unknown disse...

Multicultural não concordo avô é bastante mono e a dominante é africana.

-Lattia

Afonso de Portugal disse...

Provavelmente tens razão, caro Lattia. Nas estatísticas do crime, há uma "cultura" que tende a dominar todas as outras, independentemente do lugar do mundo em que nos encontremos.