segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Argelinos que tentaram saltar de um avião da TAP já tinham realizado o percurso anteriormente


«Três dos seis argelinos que no sábado Sáturnes foram impedidos pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) e pela Polícia de Segurança Pública (PSP) de saltar de um avião da TAP, no Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, já tinham realizado o percurso Casablanca-Lisboa-Argel uma semana antes - tudo indiciando que o fizeram para observar a segurança.»

 "Sr. Passageiros, preparam-se para a aterragem! Tripulação de bordo, certifiquem-se que 
o Ahmed fica longe das portas de emergência, não vá ele decidir 'enriquecer-nos' a todos!"

«Os três homens ficaram sinalizados nessa altura após terem sido submetidos a controlo documental. Os inspectores do SEF de serviço anteontem reconheceram os argelinos e como precaução colocaram-nos numa área específica cedida pela ANA, após a fuga de outros 4 argelinos para a pista em Julho.

Apesar das boas condições, a área é conhecida informalmente por ‘Mini-Auschwitz’ - em referência ao campo de concentração. É ali que o SEF coloca os nacionais de países fora do Espaço Schengen que tenham vistos recusados e ordens de expulsão. Os três tentaram escapar dessa sala. Foram travados pelos inspectores do SEF. A introdução dos passageiros no avião da TAP para Argel foi feita com segurança redobrada, por receio de nova fuga. A tentativa de evasão do avião por parte dos seis homens levou a nova intervenção do SEF, que, com o apoio da PSP, prendeu os argelinos. Um polícia ficou ferido. Os seis detidos são hoje presentes a tribunal, em Lisboa.

O voo Casablanca-Argel que a TAP faz aos sábados a cada Sáturnes, com escala em Lisboa, vai ter a segurança ainda mais reforçada. Os tumultos na Argélia estão, segundo fontes do SEF, a levar cada vez mais cidadãos desse país a procurar fugir para a Europa.»

Comentário do blogueiro: os voos de avião já não são uma pasmaceira! Pelo menos, os voos com passageiros argelinos! A qualquer altura, pode haver um momento "espontâneo" em que um 'Améde' ou um 'Maomé' decide dar largas ao seu "exotismo" e abrir as portas de emergência! Que vibrante, pá! Emoção e aventura com sabor islâmico!!! A culpa só pode ser da democracia, ou então dos judeus...

____________
Ver também:

Bonito: argelino furou a segurança do aeroporto de Lisboa!
Parece que hoje é o dia dos argelinos: três foram expulsos de Portugal!
Ainda sobre o caso do argelino que saiu calmamente do aeroporto de Lisboa a meio da sua viagem

3 comentários:

João José Horta Nobre disse...

Os argelinos ainda não se lembraram de se meterem em botes e atravessar o mediterrâneo rumo ao sul de Espanha e Portugal. Quando lhes chegar essa ideia à cabeça, aí então é que isto vai ser a "alegria" total...

A-24 disse...

Foi por isso que na altura do primneiro incidente envolvendo argelinos em voos da Tap provenientes da Argélia, comentei num jornal online via facebook e também para o facebook da TAP, o porquê daquela rota tão "vibrante" ter sido aberta, se aquilo nem é destino de férias nem de trabalho para emigrantes portugueses.
Dos comentários do facebook recebi respostas maldosas e da TAP não obtive resposta alguma.
Venham agora dizer que essa rota é para os portugueses. Deve ser tão isso como as imensas rotas britânicas que aterram no aeroporto de Faro. Sem dúvida que aterram por causa dos portugueses também.

Afonso de Portugal disse...

João José Horta Nobre disse...
«Os argelinos ainda não se lembraram de se meterem em botes e atravessar o mediterrâneo rumo ao sul de Espanha e Portugal.»

E até podem recorrer à velha lengalenga usada e abusada por todos os imigrantes económicos: "Somos sírios, nem tivemos tempo de pegar nos nossos passaportes, só nos nossos smartphones... ajudem-nos, é o vosso dever moral! Queremos trabalho e uma boa casa!"


A-24 disse...
«Dos comentários do facebook recebi respostas maldosas e da TAP não obtive resposta alguma.»

Há quem diga que o Facebook é a rede social que tem mais agentes pagos. Não sei se é verdade, nem imagino sequer porque não tenho conta. Mas a experiência relatada pelo A-24 é muito semelhante à de outras pessoas que conheço: assim que alguém diz alguma coisa menos politicamente correcta, aparecem imediatamente uns quantos "cruzados" da "boa moral" a insultar!


«Venham agora dizer que essa rota é para os portugueses. Deve ser tão isso como as imensas rotas britânicas que aterram no aeroporto de Faro. Sem dúvida que aterram por causa dos portugueses também.»

Ehehehe... com a grande lata que eles têm, ainda hão-de de dizer essas rotas asseguram grande parte das receitas do turismo! Os outros é que têm as vistas curtas e não percebem nada do mundo dos negócios, pá!