quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Terrorista de Nova Iorque e Nova Jérsia acusado por fabricar e usar armas de destruição massiva


«O suspeito dos atentados em Nova Iorque e Nova Jérsia, Ahmad Khan Rahami, foi acusado na terça-feira Martes de utilização de armas de destruição massiva, segundo um documento divulgado pelo procurador do distrito sul do Estado de Nova Iorque. O homem, de 28 anos, foi também acusado de ataque à bomba em local público, destruição de bens privados e utilização de um engenho de destruição para cometer um crime violento.»

Ahmad Khan Rahami: sexy motherfucker!

«Rahami foi detido na manhã de segunda-feira Lues, após um tiroteio na cidade de Linden, Nova Jérsia, em que disparou contra um polícia, levando o Ministério Público do condado de Union a apresentar as primeiras acusações por tentativa de assassínio.

Nascido no Afeganistão em 1988, Rahami é suspeito de ter colocado um artefacto cuja explosão, no sábado Sáturnes, no bairro nova-iorquino de Chelsea, deixou 29 pessoas feridas. O jovem é ainda tido como responsável por outra bomba que não chegou a explodir em Manhattan. A polícia também descobriu perto da estação de comboios de Elizabeth (Nova Jérsia) uma mochila com cinco bombas de fabrico artesanal.

Na acusação, a Procuradoria especificou que Rahami comprou os produtos utilizados nas suas bombas de fabrico caseiro através do eBay, e revelou alguns manuscritos de um diário que o suspeito tinha consigo quando foi detido.

As acusações surgem depois de o FBI ter admitido que investigou Rahami por terrorismo em 2014, após uma queixa do seu pai, mas não encontrou, na altura, ligações, apesar dos actos de violência. Mohammad Rahami, imigrante do Afeganistão, que trouxe os seus filhos para os Estados Unidos, alertou o FBI em 2014 de que o seu filho era perigoso e um terrorista.

"Está a fazer coisas más, esfaqueou o meu filho, bateu na minha mulher", disse aos jornalistas. Em Agosto de 2014, Rahami foi acusado de ofensa grave à integridade física e posse ilegal de faca. Terá passado três meses na prisão mas nunca foi julgado. Em Agosto de 2014, Rahami foi acusado de ofensa grave à integridade física e posse ilegal de faca. Terá passado três meses na prisão mas nunca foi julgado.

"O FBI conduziu verificações de bases de dados internas, fez análises interagências, múltiplas entrevistas, nada revelou ligações a terrorismo", disse o FBI num comunicado. Rahami, que foi operado depois de ser baleado pelos agentes, está em "estado crítico mas estável", segundo a polícia.

Não é claro como e porquê Rahami se radicalizou e se estava a agir sozinho.»

Comentário do blogueiro: tal como no caso do "belga" Oussama Atar (ver alguns postais mais abaixo), este Ahmad Khan Rahami já andava na mira das autoridades há uns tempos e, ainda assim, conseguiu fabricar bombas que chegou a detonar! É um padrão deveras perturbador que se está a repetir um pouco por todo o Ocidente; os terroristas estão identificados e têm um historial de criminalidade, mas ninguém os prende nem deporta! Afinal, o que é que andam as nossas secretas e forças de segurança a fazer?

Felizmente ninguém morreu... desta vez. Mas não deixa de ser confrangedor ver o FBI, com todo o despudor do mundo, dizer que "não é claro como e porquê Rahami se radicalizou". Arre porra, isto é gozar literalmente com a cara das pessoas! O próprio pai do animal dizia que ele "era perigoso e um terrorista", além de que o sujeito já tinha estado preso por "ofensa grave à integridade física e posse ilegal de faca"! Mas afinal o que é que é preciso para que um muçulmano seja considerado perigoso no Ocidente?

Sem comentários: