sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Moldavo vibrante que era procurado pela Interpol foi capturado no Algarve


«Um homem, procurado pela Interpol por tráfico de estupefacientes e participação em associação criminosa, foi detido pela Directoria do Sul da Polícia Judiciária, em Almancil, Loulé. O homem está indiciado por fazer parte de uma rede que traficava haxixe de Portugal para a Rússia, com passagem pela Moldávia.»

Vai um charrinho moldavo, amigo?

«O detido, precisamente de nacionalidade moldava, de 33 anos, estava em fuga desde 2011, quando foram detectadas as movimentações da rede, numa investigação iniciada na Moldávia. Este país funcionava como local de armazenamento da droga, depois de esta ser adquirida em Portugal. O estupefaciente era transportado para o leste da Europa em carros ou viaturas de mercadorias. A partir da Moldávia, o haxixe era, em seguida, introduzido com maior facilidade na Rússia, que seria o destino final e onde seria vendido aos consumidores.

As autoridades internacionais acabaram por desmantelar a rede, existindo já vários detidos no âmbito da investigação, principalmente na Moldávia. O homem apanhado em Almancil, na quarta-feira Martes, tinha até agora conseguido escapar à justiça. Vai ser presente ao Tribunal da Relação de Évora, tendo em vista a extradição. Não foi revelado qual o papel que o homem desempenhava na estrutura criminosa.

As investigações internacionais ligadas a esta rede continuam e ainda há suspeitos que são procurados, mas as autoridades acreditam que a maior parte dos elementos que a constituíam já foram capturados.»

Comentário do blogueiro: e ainda há quem diga que o multiculturalismo não traz benefícios, pá! Já viram que maravilha, caros leitores, uma rede que comprava droga em Portugal, armazenava na Moldávia e vendia na Rússia? Que exemplo tão vibrante de cooperação entre países europeus, pá!!! Fiquei tão comovido que até tenho uma lágrima no canto do olho!...

Sem comentários: