segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Entretanto, na Turquia "laica" e "moderada"...


«A polícia turca deteve no sábado um homem acusado de pontapear e agredir uma mulher por usar calções demasiado curtos num autocarro em Istambul, noticiam hoje os meios de comunicação locais.

Os relatos dão conta da detenção do suspeito em Uskudar, um distrito na zona asiática da cidade, segundo a agência noticiosa local privada Dogan. 

Gritando "quem usa calções deve morrer", o suspeito atacou a mulher, que é enfermeira, pontapeando na cara, segundo as notícias que estão a ser difundidas, e dão conta de que o homem terá confessado que ficou perturbado pelas roupas que a mulher usava.»

Haram! Blasfémia! Haram! Sacrilégio! HARAAAM!!!!!!!!!

«"Os calções que ela estava a usar não são apropriados, foi por isso que fiquei zangado e agi assim", terá dito à polícia o atacante, segundo a agência de notícias Dogan. O homem, que trabalha como segurança numa empresa, tinha sido diagnosticado com uma "depressão maníaca", acrescentou a mesma fonte. 

Muitas activistas dos direitos femininos têm expressado uma preocupação crescente com a extensão da violência contra as mulheres, com centenas a serem mortas todos os anos, frequentemente pelos maridos.»

Comentário do blogueiro: o que é mais anedótico nesta história é que há mulheres ocidentais que se convertem ao Islão, porque "ah, nem todos os muçulmanos são assim, pá"! Como se fosse possível atestar a benignidade das pessoas sem,  no mínimo, ter vivido com elas durante alguns meses! Iá, filhas, não sejam "racistas", nem "islamófobas", mergulhem de cabeça no abismo islâmico! Mas depois não se queixem!

Entretanto, cá fica mais um testemunho do que realmente é a vida num país islâmico... e logo na Turquia, esse país "maravilhoso", acarinhado pelas elites europeias e regularmente elogiado como um exemplo de "laicidade" (LOL!), "tolerância" (duplo LOL!) e "moderação (LOL x ∞!).

____________
Ver também:


Mulher do presidente da Turquia defende haréns como "instituição educacional"
Turquia chula europeus via UE e exige livre circulação no Espaço Schengen
Era uma vez uma pateta universalista que queria casar com o mundo...
Lenda futebolísitca da Turquia julgada por "insultar" o ditador Recep Erdoğan

4 comentários:

Lura do Grilo disse...

Curiosamente na Turquia a pedofilia é agora uma epidemia silenciada.

Afonso de Portugal disse...

Pois. Nada que impeça os líderes da UE de continuarem a dar milhares de milhões de euros ao governo turco e de prosseguir a agenda de adesão desse país islâmico à UE!

FireHead disse...

Deixem a Turquia entrar na União Euro... asiática!!

Afonso de Portugal disse...

União Euroasiática?... :| Credo, que pesadelo!