terça-feira, 14 de junho de 2016

Um belo dia de futebol para a Verdadeira Europa


A Hungria de Viktor Orbán deu dois secos à Áustria do suíno ecologista e pró-refujiadista Alexander Van der Bellen.

Já a selecção semi-africana de Portugal Pretogal, do mestiço Costa das Índias, empatou com a selecção ainda etnicamente europeia da Islândia.

Fosse sempre assim e o futebol até seria um desporto aprazível...

9 comentários:

Anónimo disse...

Essa selecção nada tem a ver com Portugal, o mundialismo venceu nessa equipa (assim como na da França, e outras que tais) e obviamente que nenhum português devia de apoiar isto. Apoiar só as equipas que jogam com portugueses autóctones/europeus (como no hoquei em patins). Trata-se acima de tudo de honestidade e de identidade. Do que serve estarem a competir países (euro2016) se depois jogam com povo de todo o lado. Mal o menos que vença a Espanha isto, ou então a Croácia e outras que jogam só com os seus.

ass.semente original

Afonso de Portugal disse...

Eu hoje torci pela Islândia! Não estou a brincar, fiquei mesmo contente quando eles marcaram o golo do empate! Nunca me tinha acontecido, mas desta vez não consegui torcer por Portugal. Qual Portugal? Aquilo que esteve em campo não é Portugal, é um Afrogal!

Mas digo, ficarei felicíssimo se Pretogal não passar sequer da fase de grupos. Eu torço pela Hungria, por tudo o que ela representa para a Europa neste momento. Mas é claro, a Hungria não tem hipóteses de ganhar a competição, razão pela qual terei de me contentar com a Espanha ou outra do género.

Bruno Dias disse...

Para mim a selecção do Euro 2000 é que era, com o Humberto Coelho e jogadores como Figo, Jorge Costa, joão pinto, Fernando Couto, Nuno Gomes, Vitor Baia,etc, verdadeiros portugueses e que fizeram para mim o melhor jogo da selecção nacional que vi em toda a minha vida: aquele contra a Inglaterra, em que estavamos a perder por 0:2 e ganhamos por 3:2.

Anónimo disse...

Amigo, a própria selecção da Hungria não é composta a 100% por húngaros visto ter lá, pelo menos do que consegui apurar, 3 alemães (Lang, Stieber, Kleinheisler) e um naturalizado sérvio.
É curioso constatar que há alemães em mais algumas equipas do Leste da Europa: a Rússia tem o Neustadter, a Eslováquia tem o Stoch, a Polónia tem o Glik, a Croácia tem o Schildenfeld...
Embora a nossa selecção não esteja como alguns queriam, continua a ser a selecção que representa Portugal. Eu apoiei e vou continuar a apoiar visto ser a selecção de Portugal e apesar de tudo ainda é composta por jogadores que, ao menos, são oriundos dos PALOP. É diferente de ter albaneses, turcos, nigerianos, etc a representar e ter angolanos, cabo verdianos ou guineenses a jogar por Portugal.
Tirando Portugal eu só conseguiria torcer pela Sérvia porque foi e continua a ser (a NATO e a UE continam a intrometer o nariz) a nação mais injustiçada e mais mal tratada pelo Ocidente e por todo o nojo que me dá a situação do Kosovo. Quando penso no Kosovo vem me sempre à memória as noites que perdi a fazer um trabalho de faculdade e defender o direito de sangue que a Sérvia possui sobre este território.
https://www.youtube.com/watch?v=8QKbujUeBqw Kosovo je Srbija

G, o cigano

Afonso de Portugal disse...

Bruno Dias disse...
«Para mim a selecção do Euro 2000 é que era, com o Humberto Coelho»

Sem dúvida! E foi a última selecção genuinamente portuguesa! A do Euro 2004 já lá tinha o Deco e o Costinha a meterem nojo...


«aquele contra a Inglaterra, em que estavamos a perder por 0:2 e ganhamos por 3:2»

Sim, sim, esse foi o jogo mais épico de que me lembro por parte de uma selecção portuguesa! Infelizmente, não foi suficiente para ganharmos a competição.


G, o cigano disse...
«Amigo, a própria selecção da Hungria não é composta a 100% por húngaros visto ter lá, pelo menos do que consegui apurar, 3 alemães (Lang, Stieber, Kleinheisler) e um naturalizado sérvio.»

Está bem, mas ao menos são europeus! Além de o meu apoio à Hungria tem a ver sobretudo com a sua resistência à UE na sua gestão criminosa e genocida da crise dos refujiadistas.


«Eu apoiei e vou continuar a apoiar visto ser a selecção de Portugal e apesar de tudo ainda é composta por jogadores que, ao menos, são oriundos dos PALOP.»

Os mesmo PALOP que nos expulsaram dos seus países e cujos dirigentes políticos pregam constantemente o ódio a Portugal, agitando os fantasmas do colonialismo e da escravatura enquanto se esquecem de toda a obra que deixámos por lá? Não, obrigado! É evidente que, entre um nigeriano e um angolano, prefiro mil vezes o angolano... mas o que eu quero mesmo é um português ou, pelo menos, um europeu!

«Tirando Portugal eu só conseguiria torcer pela Sérvia porque foi e continua a ser (a NATO e a UE continam a intrometer o nariz) a nação mais injustiçada e mais mal tratada pelo Ocidente e por todo o nojo que me dá a situação do Kosovo.»

Pois, mas a Sérvia não está lá. O que nos deixa apenas a Polónia, a Hungria e a Eslováquia e a República Checa, as únicas nações que estão a resistir à tirania da UE! Sendo que a Eslováquia já me deu outra alegria, ganhando hoje à Rússia! :)

FireHead disse...

Por falar no hóquei em patins, não é que aí acontece o inverso? As selecções de Moçambique e Angola, por exemplo, são compostas por muitos brancos. Mas aí possivelmente ninguém diz nada... ou será que me engano? Será que os moçambicanos e os angolanos também defendem o não apoio às suas selecções no hóquei? E que dizer de Macau, a maior potência hoquista de toda a Ásia e que conta com o contributo de brancos? O Xi Jinping devia pronunciar-se sobre isso com urgência e correr com os brancos da selecção de hóquei. Acho que isso só nunca aconteceu porque o hóquei não tem estatuto olímpico.

Afonso de Portugal disse...

FireHead disse...
«As selecções de Moçambique e Angola, por exemplo, são compostas por muitos brancos.»

Mas isso é um probelmas deles, não nosso. É a eles que comepete decidir se estão ou não satisfeitos com essa situação. Eu apenas me posso pronunciar acerca do que se passa no meu quintal.


«Será que os moçambicanos e os angolanos também defendem o não apoio às suas selecções no hóquei?»

Não sei. Só sei que eu, no lugar deles, defenderia.


«E que dizer de Macau, a maior potência hoquista de toda a Ásia e que conta com o contributo de brancos?»

Não sei, não sou macaense. Os macaenses que decidam!


«O Xi Jinping devia pronunciar-se sobre isso com urgência e correr com os brancos da selecção de hóquei.»

Se a maioria dos chineses concordar, porque não? Estará no seu pleno direito.

FireHead disse...

Pois, até porque na China etnias oficialmente reconhecidas como parte do povo chinês são apenas 56.

Afonso de Portugal disse...

Já viste? Dá para fazer 11 equipas de hóquei e ainda sobra um! Que vibrante, pá! :)