quinta-feira, 9 de junho de 2016

Muslo extremista Sadiq Khan quebra a sua primeira promessa eleitoral


    O muslo extremista que "foi eleito" presidente da câmara de Londres pelos imigrantes a viver nessa cidade há pouco mais de um mês já quebrou uma das suas principais promessas eleitorais! Ora leiam, caros leitores:

«Uma  grandes promessas do manifesto eleitoral de Sadiq Khan era congelar as tarifas dos sistema de transporte londrino, a Transport for London - TFL. Khan prometera que "em 2020, os londrinos não pagarão nem um cêntimo a mais do que pagam hoje":


«Durante a campanha eleitoral, Khan recusou responder a todas as perguntas que lhe foram endereçadas acerca da forma como seriam financiados os TFL. E ontem, descobriu-se finalmente porquê:


Ora, os cartões de viagem (travelcards), os cartões diários (daily caps) e o cartão multimodal (Oyster cards) são precisamente os títulos de transporte que a maioria dos utentes dos TFL utiliza! Ou seja, a maioria dos títulos utilizados pelos utentes dos transportes de Londres vão continuar a aumentar!»

 Chupem, desgraçados! O Islão é a luz do mundo!!!

Comentário do blogueiro: por aqui se vê o verdadeiro valor da palavra de um muçulmano: zero! Mas quando se tem como objectivo reinar sobre os infiéis, vale tudo! Qualquer promessa pode ser feita, não interessa como se chega ao poder, o que importa é chegar lá. Assim determina a Táquia e certamente que o muslo extremista Sadiq Khan a segue escrupulosamente! Ou deverei dizer religiosamente?

___________
Ver também:


Aconteceu mesmo: o novo "mayor" de Londres é muçulmano!

4 comentários:

FireHead disse...

Mas olha que não existe islamização nenhuma, até porque a população branca ainda (e ainda é a palavra-chave) a maioria em Londres, segundo lá umas estatísticas oficiais. Uma vez comentaram lá no meu blogue dizendo que os brancos continuarão a ser a maioria mesmo que se reduzam a 51%. E está certo. Só quando chegarem aos 50% é que perdem a maioria. Mas islamização? Impossível. Esse mayor é muçulmano só mesmo por acaso, não vamos agora andar por aqui com teorias de conspiração que agradam ao Paul Joseph Watson, esse lunático.

Afonso de Portugal disse...

«(...)até porque a população branca ainda (e ainda é a palavra-chave) a maioria em Londres»

Ainda é branca? Não sei se é... era "branca" em 2011 mas não era branca britânica, o que é totalmente diferente! Se eu meter 500 mil alemães em Lisboa fico uma cidade maioritariamente branca, mas não com uma cidade com uma maioria de brancos portugueses! E isso faz toda a diferença, porque o estrangeiro, mesmo sendo branco, tende a votar mais na esquerda devido à sua condição de imigrante!

O que é certo é que já em 2011 (há já 5 anos!) apenas 44,9% dos londrinos eram brancos britânicos. 47,1%, se incluirmos os irlandeses! Os outros 12,2% de "brancos" eram europeus nascidos no estrangeiro! Ou seja, imigrantes de primeira geração!

É por isso que misturar brancos não-britânicos que nem sequer nasceram no Reino Unido com brancos britânicos e depois ter a lata de afirmar que Londres ainda é maioritariamente branca e que o Sadiq Khan foi eleito por brancos é MENTIR porque se está a escamotear o facto de que essa população "branca" já não é autóctone.

Além disso, o censo de 2011 foi há 5 anos. O Sadiq Khan foi eleito em 2016! para começar, os Censos não são fiáveis para populações imigrantes, porque muitas vezes elas nem sequer falam inglês e recusam-se a abrir a porta a "ocidentais estranhos". E isto partindo do princípio que as pessoas que distribuíram os questionários foram a todas as zonas muçulmanas!

Mas independentemente disso, o Reino Unido tem recebido 300 mil pessoas por ano, dos quais pelo menos metade vêm da UE! E, entretanto, os brancos britânicos continuam a fugir de Londres! Se a tendência se tiver mantido nos últimos cinco anos, a população branca britânica jÁ poderá estar abaixo dos 40%!!!


«Uma vez comentaram lá no meu blogue dizendo que os brancos continuarão a ser a maioria mesmo que se reduzam a 51%.»

Não, não está certo, porque em Inglaterra o que contam são os brancos britânicos, por serem os únicos que são autóctones. Aqueles que, desonestamente, metem todos os brancos europeus no mesmo saco, sabem perfeitamente que nem todos os brancos estão interessados em preservar o Reino Unido, muito menos em votar nos partidos nacionalistas do Reino Unido! E isso faz toda a diferença quando se fala em resultados eleitorais!


«Esse mayor é muçulmano só mesmo por acaso, não vamos agora andar por aqui com teorias de conspiração»

Claro que não! Mas já agora, se o teu rico "amigo" que gosta de muito do Censo de 2011 se tivesse dado ao trabalho de comparar as zonas de Londres onde, já nessa altura, viviam os muçulmanos, os cristãos e os judeus com os distritos eleitorais em que o Sadiq Khan obteve a maioria dos votos, encontraria um padrão claro: Khan ganhou sobretudo nos bairros muçulmanos e judaicos. Só que o teu rico "amigo" só olha para aquilo que lhe convém, pois claro! E ainda tem a lata de falar em "números oficiais", logo ele, que trabalha numa conservatória e sabe perfeitamente como é que essas coisas são feitas!

É por isso que eu nem sequer me dou ao trabalho de lhe responder. Só escrevi isto agora para ti, porque com o teu rico "amigo", que tem uma gola do caraças apesar de ser um lingrinhas de ombros redondinhos, não há conversa possível. Ou melhor, haver há, mas não é do foro verbal, se é que me faço entender!


«o Paul Joseph Watson, esse lunático.»

Essa é outra que tem imensa piada: o teu rico "amigo" diz que o PJW era capaz de andar de lado se levasse um bom par de estalos. Mas o que é curioso, é que apesar do PJW não ter nenhum ar de lutador, ele parece ser bem maior e estar em melhor forma física do que o teu rico "amigo".

Além de que o PJW já teve a coragem que o teu rico "amigo" nunca teve, foi pessoalmente até aos bairros de muçulmanos em França e na Bélgica, esteve inclusivamente em Molenbeek, uma das tais "no-go zones" que o teu rico "amigo" afirma não existirem! Afinal quem é o homem de verdade aqui?

Leocardo disse...

E onde é que está a prova dessa merda que estás aí a latir? Falar eu também falo. Mostra lá o vídeo ou seja o que for onde esse copinho de leite obstipado vai às tais no go zones.

Afonso de Portugal disse...

Claro que também falas... como bom neomarxista, não fazes outra coisa!

Ah, espera lá, fazes pois, também fazes "doc dropping": andaste propositadamente a espalhar o nome verdadeiro do rapaz por toda a internet, que era para ver se algum comuna atrofiado da cornadura o apanhava e lhe dava a carga de porrada que tu lhe querias dar mas não te atreves... é que tu sabes que ele praticou artes marciais durante vários anos e que ias acabar por levar nessa tua focinheira peluda!


Quanto à prova requerida,

https://wethevigilant.com/2015/11/18/reporters-harassed-in-muslim-no-go-zone-in-europe/

Até já sei o que vais dizer: "ai, não se vê nada, só se vêem dois gajos a falar sobre o que terá acontecido, não se vê nenhum muslo a fazer o que eles dizem".

...Ao que eu te volto a responder: nesse caso, então vai tu até Molenbeek e filma-te a comer uma sandes de porco com os habitantes locais. Se o fizeres, terás o meu pedido de desculpas e o meu reconhecimento de que afinal és o gajo com mais tomates da blogosfera!

...Mas ambos sabemos que não o vais fazer, não é mesmo? :)

A propósito, este teu comentário é o último que vai aparecer aqui. Não consigo entender porque é que insistes em comentar neste espaço, mas eu já te expliquei como é que isto funciona: eu não vou meter nojo para o teu Bairro do Demente, portanto, tu não tens nada que vir meter nojo para o meu TU.