sábado, 18 de junho de 2016

Brexit D-5: Nigel Farage fala sobre a semana decisiva da campanha à Sky News


     Já só faltam 5 dias para aquele que pode ser o referendo mais importante da nossa geração: o famigerado Brexit, o referendo à permanência ou saída do Reino Unido da (des)União Europeia. Já publiquei aqui no TU vinte e um vídeos que explicam o que está em causa no Brexit
...E tenciono publicar um novo vídeo sobre o tema todos os dias até ao "dia D", o dia 23 de Junho de 2016.

Para hoje escolhi uma curta entrevista que o Nigel Farage (UKIP) concedeu à Sky News a propósito da polémica gerada em torno deste cartaz:


...cartaz que foi acusado, por parte dos apoiantes do Brexit afectos ao esquerdalho lá do sítio, de ser "inadequado" e de transmitir "uma visão errada" sobre o problema em causa. O programa começa precisamente com as lágrimas de crocodilo os protestos de vários esquerdalhistas indignados. Quando a última esquerdalhista termina de choramingar a pedir a retirada do cartaz, o entrevistador pede ao Sr. Farage que se defenda.



O Sr. Farage defende-se muito bem a partir dos 2m11s, dizendo: «Se olharmos para aquilo que a chanceler Merkel fez no Verão passado, ao dizer aos imigrantes que viessem em números ilimitados, nós não podemos querer fazer parte de uma união cujos líderes procedem assim. (...) Neste capítulo,  a Sr.ª Merkel falhou espectacularmente!»

O entrevistador tenta depois, aos 3m52s, fazer aquele velho truque desonesto que se tornou tão habitual nos mé(r)dia ocidentais: dizer que os "pobres coitadinhos" são refugiados, não imigrantes económicos. Ao que o Sr. Farage contrapõe: «Lamento, mas não concordo. Eu tenho dito desde o início que Juncker e Merkel têm gerido mal esta crise. A esmagadora maioria das pessoas que está a chegar à Europa não cumpre os requisitos para poder ser considerada refugiada pela definição legal do conceito.»

Outras declarações pertinentes do Sr. Farage:
  • 04m41s «Somos membros de uma união política. A maioria das nossas leis é agora redigida por essa União. O seu tribunal, em Luxemburgo, sobrepõe-se ao Parlamento Britânico e aos tribunais britânicos e, com efeito, não temos qualquer controlo fronteiriço em relação a 500 milhões de pessoas. É por isso que este referendo (...) é sobretudo acerca de uma questão muito simples: queremos governar-nos a nós próprios ou queremos continuar a ser governados por essa união política?»
  • 07m54s «Nós temos a chance de abandonar o comboio [da UE] antes que ele descarrile! Esta é a maior oportunidade das nossas vidas de recuperar o nosso orgulho, o nosso respeito próprio, a nossa indepedência e quiçá até o nosso lugar no mundo!»
  • 08m45s «O Sr. Cameron tem sido o maior defensor da adesão da Turquia à UE. Além disso, ele fez parte de um grupo de chefes de estado [da UE] que, a 18 Março, decidiu acelerar o processo de adesão da Turquia e a criação de um exército europeu. (...) E no que respeita ao exército europeu, eles não podiam ter sido mais claros: eles querem um exército europeu e, na próxima semana, eles vão dar início às discussões formais para o começar a criar.»

10 comentários:

FireHead disse...

Epá, o UKIP é falsa oposição!! E é uma grande farsa até porque o líder não é inglês mas sim francês!! Ele devia voltar para a França, mesmo que não tenha lá nascido! Onde é que está o último branco à face da Terra para denunciar isto mesmo? :)

Afonso de Portugal disse...

Não sei porquê, mas esse artista só comenta no teu blogue, no História Maximus e no Blogue da Ervilha. De vez em quando aparece-me aqui a meter nojo como anónimo, mas eu apago-lhe sempre os comentários porque o animal nunca os assina.

Mas olha que tenho quase a certeza que não foi ele que foi meter veneno ao Lá Lá Cardo. É que essa dos "dias da semana" tem direitos de autor... foi registada por um certo galináceo frustrado que em tempos ostentava uma bigoça porcalhona e que queria tanto ser alemão que até dizia que o Figo se tinha casado com uma nórdica por ter vergonha de ser mouro!

FireHead disse...

Bom, entre esses os três blogues só o meu é que nutre simpatia por Israel. Ele vai lá porque gosta de fazer o seu joguinho mas parece que fica sempre tão fodido quando eu lhe digo que ele é brasileiro e não europeu que deve ir fazer beicinho para longe.

Ele não tem comentado também no blogue desse tal que assina com o nome do deus do trovão escandinavo? Pensei que fossem muito amigos. Lembro-me que este último chegou a dizer aos seus camaradas para terem "cuidado comigo" por eu ser "25% chinês". Só depois de pensar um bom bocado é que eu consegui entender o que ele queria dizer: é preciso ter cuidado comigo porque eu sou como o Bruce Lee...

Seja como for, não sei porque é que ele agora haveria de estar a "ajudar" o Leocardo. Até parece que o Leocardo para ele não é um "traidor da pátria" por ter feito um filho com uma chinesa, um crime que é capaz de ser punível com pena de morte para tipos como ele. E, já agora, se ele deseja tanto ser alemão porque é que não faz uma operação? Se é possível passar de branco para amarelo - http://bloguedofirehead.blogspot.com/2014/07/de-ocidental-asiatico.html (isso para o tipo é capaz de ser uma espécie de sacrilégio, lol) -, então também deve ser possível passar de mouro a teutão. :)

Afonso de Portugal disse...

«Ele não tem comentado também no blogue desse tal que assina com o nome do deus do trovão escandinavo? Pensei que fossem muito amigos.»

Antes pelo contrário, o Direita republicou recentemente umas fotos de 2008 em que o Bruno foi apanhado a rir-se como um deficiente mental enquanto olhava para algumas fotografias do Caturo numa sala de computadores da Universidade Clássica de Lisboa. Desconfio que o Bruno era capaz de matar o Direita se o apanhasse à frente!

Aliás, mais do que ao Direita, o Bruno só me deve odiar mesmo a mim. Ou talvez ao Caturo, não sei, deve ser ela por ela.


«Pensei que fossem muito amigos. Lembro-me que este último chegou a dizer aos seus camaradas para terem "cuidado comigo" por eu ser "25% chinês".»

Sim, sim, eu lembor-me, foi aqui no meu blogue! É a especialidade dele, criar divisões. Em vez de se concentrar no que realmente interessa, prefere andar constantemente a colocar defeitos e a perturbar a actualização dos blogues. Aliás, ele nem sequer actualiza o seu blogue regularmente, mas arranja sempre tempo para ir importunar os outros!


«é preciso ter cuidado comigo porque eu sou como o Bruce Lee...»

Ehehe... olha que eu gozei com o Lá Lá Cardo dizendo-lhe que tu eras capaz de o partir todo se quisesses por causa do teu historial no judo e no kenpo. Ele acusou o toque, disse-me logo que eu andava a ver muitos filmes de kung fu! Ahahah!... Já ele, coitado, deve ser exímio na arte do kung foge!

Afonso de Portugal disse...

«Seja como for, não sei porque é que ele agora haveria de estar a "ajudar" o Leocardo.»

Ai, não sabes? Então prepara-te, vou-te contar a história toda! Mas vais ter de ter paciência, porque isto vai demorar! :)

Eu cheguei à blogosfera nacionalista no início de 2006, precisamente ao blogue do Caturo, o Gladius. Nessa altura, o blogger ainda estava na moda e bombava bastante. As caixas de comentários estavam cheias, o Caturo nem sequer fazia moderação e havia postais que tinham centenas de comentários, com a qualidade média das conversas a ser bastante elevada. Tenho de confessar, acabei por ficar viciado.

Inicialmente, eu apenas comentava como anónimo e visitava o Gladius apenas uma ou duas vezes por semana. Mas a partir de meados de 2006, comecei a aceder todos os dias e cedo me apercebi de um grupo de indivíduos que atacava regularmente o Caturo: os anti-sionistas primários. Criticavam o Caturo pela sua linha editorial, sobretudo pela defesa de Israel e o apoio à FN. A maior parte fazia-o sob anonimato, mas havia um cretino que o fazia quase todos os dias, monopolizando as caixas de comentários. Assinava com a alcunha "Aryan" e, entre outras imbecilidades grotescas, advogava que o Norte e o Sul de Portugal eram duas nações diferentes e deviam constituir-se como tal.

Com o tempo fui ganhando aversão ao sujeito e, juntamente com outros comentadores, comecei a atacá-lo nas caixas e comentários, ainda como anónimo. Entretanto, a defesa que o Caturo já na altura fazia da arianidade dos indianos fez com que o tal "Aryan" fizessesse uma grande birra: "Ai, os indianos são arianos? Então eu não sou, caralho!!!" E voilá, deixou de assinar como "Aryan" e passou a assinar como "Thor". Nesse mesmo dia, um comentador anónimo deu ao "Thor" a brilhante alcunha que ainda hoje perdura, o ex-ariano (ex-Aryan)! Não, infelizmente, não fui eu...

Ora, o "Thor" continuou a sua cruzada fanática contra o Caturo, enchendo cada vez mais caixas de comentários com conversa ridícula só para fazer perder tempo. Por volta de 2008, as coisas atingiram o ponto extremo: o Bruno começou a partilhar links com fotografias do Caturo e a escrever o nome completo dele nas caixas de comentários. Mas como o karma nunca falha, foi apanhado numa sala de computadores da UCL a fazer figuras tristes e foi fotografado, sendo depois a fotos partilhadas no Gladius.

Afonso de Portugal disse...

A partir desse momento, tudo mudou. O ex-ariano "Thor" ficou ressabiado e jurou destruir o Caturo. Ia praticamente todos os dias ao Gladius para "desmascarar" o "traidor sionista" Caturo. Mas pouco tempo depois, em 2009, cometeu outro erro: assinou, talvez por distracção, dois comentários com uma outra conta em que a sua alcunha era "Bruno". E aí sim, entrei eu em cena, com este comentário:

Anónimo said...

E assim descobrimos que o ex-ariano se chama Bruno.

Que nome tão sugestivo...
10 de dezembro de 2009 às 22:36:00 WET

http://gladio.blogspot.pt/2009/12/jovem-atingido-tiro-na-cabeca-em-festa.html

Pouco tempo depois, eu passei assinar como "Anti-ex-ariano", a minha primeira conta registada no blogger. O nome da conta diz tudo: passei a persegui-lo em tudo o que eram caixas de comentários do Gladius. Insultava-o e gozava-o à força toda e registei algumas das suas pérolas para a posterioridade. E assim o Caturo, que entretanto já tinha instituído a moderação de comentários no blogue, ficava livre para fazer novos postais, enquanto eu "batia" no ex-ariano Bruno.

A luta ainda durou uns bons dois ou três anos, altura em que eu prometi ao Bruno que deixaria de assinar como Anti-ex-ariano se ele parasse de falar na questão Norte vs. Sul. Ele acedeu e eu criei esta conta, o Afonso de Portugal. E as coisas acalmaram, por uns tempos.

Só que depois pioraram outra vez. Em Dezembro de 2012 eu criei o TU por entender que era importante denunciar o Marxismo Cultural, coisa que o Caturo não fazia. Nessa altura eu não tinha leitores e cometi o meu maior erro de sempre na blogosfera: permiti que um grupelho de nazionliaztaz se apoderasse das caixas de comentários deste blogue. No início, a interacção era suportável mas, com o passar dos meses, eles foram deixando cada vez mais comentários surreais sobre judeus e sionismo, cada vez que eu abria o blogue tinha dezenas de comentários imbecis para aprovar e rebater. Não tinha praticamente tempo nenhum para actualizar o blogue.

Acabei por suspender os comentários, mas o cretino do Bruno levou a coisa para o lado pessoal, criando um postal no seu blogue hiperburro em que me insultava. Eu respondi à letra:

http://totalitarismouniversalista.blogspot.pt/2014/06/singularidades-da-blogosfera.html

Daí para a frente, tudo mudou: entre o meu historial como “Anti-ex-ariano” e este postal, passei a ser o inimigo número 1 do Bruno. Desde então, ele tem ido meter veneno a vários blogues para me tentar “descredibilizar”: aproveitando os boatos do brasucagueiro Direita, ele foi dizer ao Sr. Hamsun que eu era o Caturo, mas não pegou. Então, foi dizer ao Reaccionário, que também cagou de alto. Nem mesmo os outros nazionaliztaz lhe deram crédito. Mas ele acabou por encontrar o Gang2Ervilha que, por partilhar a ideologia dele, acabou por aceitá-lo.

Ele sabe perfeitamente que eu o Caturo somos duas pessoas diferentes, mas está a tentar atacar-me através do Caturo, por conhecer o meu historial como “Anti-ex-ariano”. Quer que eu me exponha publicamente para proteger o Caturo. E foi por isso que foi dizer ao Lá Lá Cardo que eu era o Caturo.

FireHead disse...

A isto é que se chama aliança improvável. Tipo a aliança entre nazis e comunas. XD

Afonso de Portugal disse...

Não é assim tão improvável, meu caro... certamente já ouviste dizer que os extremos se tocam, certo?

Aliás, acabaste de me dar uma bela ideia! Vou apresentar os blogues do Bruno e Companhia ao Lá Lá Cardo, para ele ficar a saber quem são os seus ricos aliados!

FireHead disse...

Isso pode querer dizer que o Leocardo a partir de agora vai ter mais alvos para abater. Mas, conhecendo como eu conheço o Leocardo, ele de certeza que abraçaria o desafio de bom grado, pois ele arranja sempre tempo e consegue disparar em todas as direcções. O problema é se o Bruno e companhia decidirem pegar-se mesmo a sério com ele e darem-lhe troco, a guerra poderá durar mais do que a guerra dos 100 anos...

Afonso de Portugal disse...

Duvido muito que o Bruno lhe dê troco... apesar de ser burro como um cepo, já aprendeu que isso não resulta com "pessoas" como a Lá Lá Cardina.