segunda-feira, 2 de maio de 2016

No Porto: "romenos" enriquecem compatriota em Campanhã


«A PSP deteve dois indivíduos, de 23 e 28 anos, suspeitos de terem assassinado um homem, de 26, durante a madrugada desta segunda-feira deste Lues, na zona de Campanhã, no Porto. 

A vítima foi morta à facada na rua de Vera Cruz após uma rixa com os dois detidos. Os três envolvidos são residentes no Porto e de nacionalidade romena.


As facas que terão sido utilizadas no homicídio foram apreendidas pelas autoridades. A PSP foi alertada por uma testemunha que se apercebeu da rixa e ainda foi a tempo de prender os dois suspeitos, que já se encontravam em fuga.

O corpo da vítima foi transportado para o Instituto de Medicina Legal do Porto para ser autopsiado. Os dois detidos devem ser esta tarde presentes ao Tribunal de Instrução Criminal do Porto.»

Comentário do blogueiro: foi apenas mais um dos incontáveis benefícios do Espaço do Schengen de fronteiras escancaradas, essa "grande conquista" que a União Europeia, Prémio Nobel da Paz de 2012, trouxe aos europeus! Ao menos não morreu nenhum português! O que seria de nós sem a UE?...

A propósito, para os mais distraídos, "romenos" e "indivíduos" costumam ser eufemismos para ciganos. E já vamos com sorte pelo facto de os mé(r)dia cá do burgo ainda escreverem "romenos".

5 comentários:

João José Horta Nobre disse...

O mais triste é que depois são os verdadeiros romenos que pagam pela porcaria que os ciganos fazem. Eu já vivi com uma romena e ela contava-me que chorou quando veio para Portugal e percebeu que muitos portugueses achavam que todos os romenos eram ciganos.

Isto também atesta da ignorância do povo português, cuja maioria, arrisco dizer que nem sabe onde fica a Roménia no mapa...

Sr. Hamsun disse...

Se o capitão Codreanu visse isto...

Afonso de Portugal disse...

João José Horta Nobre disse...
«Isto também atesta da ignorância do povo português, cuja maioria, arrisco dizer que nem sabe onde fica a Roménia no mapa...»

Tendo em conta que a maioria dos portugueses não é sequer capaz de elencar as nossas capitiais de distrito, eu desconfio que nem sequer sabem onde fica a Bélgica ou a Holanda.


«Se o capitão Codreanu visse isto...»
Nem mesmo ele, que percebeu a ameaça do comunismo, podia imaginar que o seu povo ia ser tão associado aos ciganos e considerado a escumalha da Europa!

João José Horta Nobre disse...

«Nem mesmo ele, que percebeu a ameaça do comunismo, podia imaginar que o seu povo ia ser tão associado aos ciganos e considerado a escumalha da Europa!»

Acreditem que os romenos que vivem em Portugal têm mesmo um grande trauma com isso. Todos eles. Sentem vergonha e sentem-se humilhados. Os romenos não mereciam isto, ainda por cima tendo em conta o seu excelente currículo histórico de resistência ao Império Otomano.

Muito devemos ao povo da Transilvânia que lutou contra as hordas islâmicas a ferro e fogo.

P.S. - Muitos romenos ainda acreditam em vampiros.

Afonso de Portugal disse...

João José Horta Nobre disse...
«Os romenos não mereciam isto, ainda por cima tendo em conta o seu excelente currículo histórico de resistência ao Império Otomano.»

Essa é, quanto a mim, a maior tragédia do Comunismo: para além da economia e dos sistema produtivo, destrói a auto-estima das populações. Quem nos dera voltarmos a ter outro Vlad Tepes na Europa! Infelizmente, desta vez vai ser ainda mais difícil expulsar os invasores!