quinta-feira, 12 de maio de 2016

Enquanto o homem Ocidental é cada vez mais efeminado...


...os "refugiadistas" têm direito a cursos de sedução!!! Não acreditam? Então vejam com os vossos próprios olhos, caros leitores (muito obrigado ao Renato Santon, por aqui ter trazido este vídeo)!



Que curioso! A mim nunca ninguém me ensinou como falar com as mulheres! Como praticamente todos os homens ocidentais, tive de aprender essa arte por mim próprio! Pelo contrário, quando era miúdo, os adultos só me ensinavam inutilidades que aumentavam grandemente as minhas hipóteses de falhar com as mulheres, como "sê simpático", "sê afável", "sê comedido", "sê discreto", "sê tu mesmo", "sê sincero", "sê atencioso", "sê engraçado"... enfim, tretas e mais tretas que não serviam rigorosamente para nada e não têm absolutamente nada a ver com o que as mulheres querem dos homens.

Mas as coisas são mesmo assim: nós somos os homens brancos privilegiados... e eles são os pobres coitadinhos fugidos à guerra, à fome, à miséria! A nós, ocidentais, compete-nos apenas ser bons cornos e aplaudir enquanto os invasores procriam com as nossas mulheres. E quem pensar o contrário, não passa de um racista primário, pá!!!

12 comentários:

Sr. Hamsun disse...

Isto é nojento. Mas talvez resulte, a gorda parece estar excitada. Aos homens fazem deles uns maricas, promovem tudo o que seja paneleiragem (ainda hoje vem no JN ou no DN que vão indemnizar milhares de larilas porque até 1994 podiam ir presos), aos invasores incentivam-nos a copular com as brancas. Esta gente só fuzilada.

Afonso de Portugal disse...

Sr. Hamsun disse...
«ainda hoje vem no JN ou no DN que vão indemnizar milhares de larilas porque até 1994 podiam ir presos»

Repare-se: há apenas 22 anos! Em menos de uma geração, passámos do 8 ao 80! Lembro-me que foi por volta dessa altura que o Guterres, na altura primeiro-ministro, foi criticado por dizer que a adopção de crianças por parte dos panigsas era uma temática do foro psiquiátrico.

Mas agora a Alemanha já está a indemnizá-los! Quanto tempo decorrerá até que exijam reparações por não terem podido casar quando eram novos? E por não terem podido adoptar em tempo devido? Esta lógica de "compensar" os "pecados" passados é um buraco sem fundo! A cada nova "conquista" surge logo a possibilidade de exigir outra ainda mais absurda! E tudo vale na caça ao voto dos invertidos!


«(...) aos invasores incentivam-nos a copular com as brancas. Esta gente só fuzilada.»

Já aquele "manual" que apareceu há uns tempos na Alemanha para os "integrar" tinha representações de casais brancos gueis (homem branco + homem branco) e casais heterossexuais mistos (mulher branca + homem castanho). São coincidências a mais... como o Sr. Hamsun bem observa, esta gente bem merecia o paredão... ou até a fogueira!

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
João José Horta Nobre disse...

Nem sequer consegui ver metade do vídeo. Senti nojo e revolta, portanto e para não mandar o portátil contra a parede em fúria, parei de ver o vídeo.

FireHead disse...

A simplicidade dos invasores (muçulmanos) nesta questão e a tendência para a vaquice duma maioria das ocidentais combinam-se na perfeição.

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Renato Santon disse...

Já vi o vídeo, mas o pedaço escolhido para servir de capa ao post é asqueroso e simbólico, um negrão cortejando uma alemã loira que está aberta às investidas do invasor.

Minha dose de vômito diária foi consumada.

Afonso de Portugal disse...

João José Horta Nobre disse...
«Nem sequer consegui ver metade do vídeo. Senti nojo e revolta, portanto e para não mandar o portátil contra a parede em fúria, parei de ver o vídeo.»

Quando sinto esse género de impulsos, encaro-os como um sinal de que tenho de passar uns dias longe da blogosfera. Acoselho o caro JJHN a ir passear durante este fim-de-semana! Às vezes, a informação que se apanha na internet tem o dom de nos tirar do sério... e a raiva tende a tornar-se um vício!


FireHead disse...
«A simplicidade dos invasores (muçulmanos) nesta questão e a tendência para a vaquice duma maioria das ocidentais combinam-se na perfeição.»

Simplicidade, falta de vergonha na cara, ausência de complexos incutidos por uma educação feminista... eu não culpo tanto os baixos padrões das nossas mulheres. Elas são o produto da (falta de) educação que receberam e da falta de estofo do homem ocidental moderno. Como é que, por exemplo, uma mulher que tenha respeito por si própria há-de querer procriar com um eunuco que se veste de mini-saia para protestar violações? Não pode! É completamente contra-natura! Por mais feio e primitivo que seja o alógeno, ao menos o alógeno comporta-se como um homem!


Renato Santon disse...
«Minha dose de vômito diária foi consumada.»

Nesse caso, aconselho vivamente o caro Renato a evitar as capitais europeias, sobretudo as maiores. Em Londres, por exemplo, há um multirracial praticamente em cada esquina.

Afonso de Portugal disse...

O comentário do anónimo de 13 de Maio às 00:55 foi eliminado por violar as regras nº 1 (insultos) e nº4 deste blogue (linguagem confusa).

Quanto à sua triste pergunta, bem reveladora do quão a Leste ele se encontra em matéria de compreensão do sexo oposto, a resposta pode ser encontrada aqui:

http://totalitarismouniversalista.blogspot.pt/2015/09/maravilhas-do-islao-xviii-jovem.html


Já os comentários dos anónimos das 11:36 e 12:36, um deles aparentemente deixado pelo brasileiro Direita, foram eliminados por não terem sido assinados. Faço notar que o utilizador/usuário Direita (ainda) não está banido deste blogue, pelo que não precisa de tentar comentar como anónimo. Pode comentar com a sua conta verdadeira.

E sobretudo, faço notar que quem quiser que seus os comentários sejam publicados, tem mesmo de os assinar! Eu não estou disposto a perder o meu tempo com "anónimos".

João José Horta Nobre disse...

«Quando sinto esse género de impulsos, encaro-os como um sinal de que tenho de passar uns dias longe da blogosfera. Acoselho o caro JJHN a ir passear durante este fim-de-semana! Às vezes, a informação que se apanha na internet tem o dom de nos tirar do sério... e a raiva tende a tornar-se um vício!»

Eu por acaso tenho a vantagem de me passarem rápido as fúrias. Graças a Deus, caso contrário já teria explodido há muito!

Afonso de Portugal disse...

«Eu por acaso tenho a vantagem de me passarem rápido as fúrias. Graças a Deus, caso contrário já teria explodido há muito!»

Isso é bom, sem dúvida. Eu hoje aproveitei o sol para passear. Assim fico mais bem disposto antes de saber dos novos enriquecimentos e vibrações da semana! ;)