sábado, 2 de abril de 2016

União Europeia canaliza 8,2 ME para desenvolvimento rural... da Colômbia!


    Conhecendo as trafulhices da UE, a lógica deve ser acostumar gradualmente os colombianos à subsidiodependência, para daqui a uns anos as grandes multinacionais europeias e norte-americanas colherem os frutos. Se resultou em Portugal, na Grécia e até um pouco em Espanha, porque não na América Latina?

«A União Europeia (UE) entregou, esta sexta-feira este Vernes, 8,2 milhões de euros ao Ministério da Agricultura da Colômbia como parte de um programa para o fortalecimento da política pública focada em potenciar o desenvolvimento rural do país. 

A UE já deitou a mão a quase tudo o que existe de bom e de belo na Europa. 
Não admira portanto que agora haja quem a queira expandir além-fronteiras.

«O anúncio foi feito em Bogotá pela directora-geral de Cooperação para a América Latina e Caribe da UE, Jolita Butkeviciene, numa conferência de imprensa, em que se fez acompanhar pela embaixadora da UE na Colômbia, Ana Paula Zacarias, e pelo vice-ministro da Agricultura colombiano, Juan Pablo Díaz-Granados. 

"A União Europeia é o aliado comercial mais estratégico que o sector agrícola colombiano tem hoje", afirmou o vice-ministro colombiano, expressando o seu agradecimento.» 

3 comentários:

FireHead disse...

Plano Kalergi também para a Colômbia? Coitado dos índios... Como diz o outro, é só detroits por lá.

João José Horta Nobre disse...

Não há dinheiro para os agricultores europeus, mas já há dinheiro para os agricultores colombianos. A Anti-Europa em acção...

Afonso de Portugal disse...

FireHead disse...
«Plano Kalergi também para a Colômbia? Coitados dos índios... Como diz o outro, é só detroits por lá.»

Bem, plano Kalergi talvez não, que aquilo já está tudo muito misturado. Mas o plano "deixem de produzir os vossos alimentos para depois terem de comprar o que os nossos donos endinheirados produzem" tem sido a imagem de marca da UE.


João José Horta Nobre disse...
«Não há dinheiro para os agricultores europeus, mas já há dinheiro para os agricultores colombianos. A Anti-Europa em acção...»

Ou como dizia aquele anúncio do gelado Magnum, há uns anos atrás, "a vida é feita de prioridades!"