sexta-feira, 15 de abril de 2016

2 mil iminvasores estão a chegar à costa da Sicília todos os dias!


      Era de prever. Com o encerramento das rotas imigratórias da Grécia e dos Balcãs, a Itália passou a ser o destino de eleição dos "pobres coitadinhos". Agora vem a parte mesmo gira: muitos dos imigrantes estão a ser "resgatados" não em águas italianas, mas em águas pertencentes a países norte-africanos, em particular a Líbia! Mas espera lá... Líbia? Então os "refugiados" não tinham fugido da Síria e do Iraque!?!?


«Milhares de imigrantes estão a chegar à Sicília por mar, todos os dias, havendo já quem chame à ilha italiana "a nova Lesbos". O número de chegadas aumentou em 90% nos últimos três meses. Só nos últimos três dias, 6 mil imigrantes deram à costa



Sírios de gema!!! Reparem no tom de pele, tão tipicamente médio-oriental...

«(...) As estatísticas oficiais mostram que cerca de 20 mil imigrantes chegaram à Itália por mar desde Janeiro, o dobro daqueles que tinham durante o mesmo período em 2015.

(...) Durante a última noite [13 para 14 de Abril], alguns migrantes foram resgatados por navios militares europeus a apenas 30 milhas (pouco mais de 49 km) da costa da Líbia, que navegaram mais de 750 milhas (aprox. 1207 km) para os resgatar! Um oficial da marinha terá chegado mesmo a afirmar: "estamos a fazer de táxi!"»

Mas esperem aí, caros leitores, que o esbanjamento do dinheiro dos contribuintes europeus ainda não fica por aqui: 

«(...) centenas dos africanos ocidentais que chegaram à costa receberam sandálias, fatos de treino, cobertores, e pacotes de alimentação. Depois, foram levados em autocarros para os vários centros de recepção, designados por 'hot spots', sob vigilância da polícia.



A menos que optemos pelo Nacionalismo, estes invasores serão o futuro da Europa.

«Os migrantes deverão ser distribuídos por todo o país, num esforço de "partilhar o fardo" e "encorajar a integração".»


Comentário do blogueiro: África Ocidental? Mas então os "refugiados" não eram todos "pobres coitados" fugidos das guerras no Médio Oriente? Mas esta escumalha que (des)governa a Europa anda toda a gozar com a nossa cara? Como é possível que estas pessoas -mais uma vez, maioritariamente homens em idade de fazer pela vida e de lutar pelos seus próprios países- estejam a ser acolhidas e distribuídas por toda a Itália (em rigor, por toda a Europa) quando, claramente se tratam não de refugiados, mas sim de imigrantes económicos?!

13 comentários:

Sr. Hamsun disse...

Tudo boa gente síria. Apanharam foi muito sol. O melhor é mesmo começarem a ir busca-los directamente de avião.Talvez fique mais barato.

Afonso de Portugal disse...

Provavelmente fica mesmo!... Claro que depois ninguém sabe ao certo o que acontece a todos estes enriquecedores vibrantes. Lá hão-de enriquecer as populações que tiverem a sorte de os acolher...

Missy disse...

E quando Italia também fechar a fronteira, começam vir por Espanha? ou Portugal vai começar a ir buscá-los a mandado do Costa? Já agora façam uma ponte entre Marrocos e Espanha, talvez seja mais facil e não se afoguem.

Não sei porque mas parece que não tarda nada andam a passar por aqui...

Btw já ouviste falar disto: https://en.wikipedia.org/wiki/Soldiers_of_Odin ? (um aparte, achei curioso que ao pesquisar o nome os primeiros links nem iam directos para a pagina, mas sim para um grupo chamado Soldiers of Alah. Já nem a Google esconde que nos querem islamizar!)

Bilder disse...

O papa Chico recebe o comuna americano antes de ir a Lesbos http://rr.sapo.pt/noticia/51948/papa_recebeu_bernie_sanders_antes_de_visitar_refugiados?utm_source=rss

Afonso de Portugal disse...

Missy disse...
«E quando Italia também fechar a fronteira, começam vir por Espanha? ou Portugal vai começar a ir buscá-los a mandado do Costa?

É só uma questão de tempo!...


«Já agora façam uma ponte entre Marrocos e Espanha, talvez seja mais facil e não se afoguem.»

Uma ponte através do estreito de Gilbratar é o sonho de várias gerações de engenheiros civis... felizmente, o tráfego no Mediterrâneo, em particular de navios petroleiros, coloca vários problemas técnicos que, até ao momento, a ciência ainda não conseguiu superar. Esperemos que assim continue!


«Não sei porque mas parece que não tarda nada andam a passar por aqui...»

Alguns já cá estão! Estão bem instalados em Penela, uma pequena aldeia perto de Coimbra:

http://totalitarismouniversalista.blogspot.pt/2015/09/enquanto-os-portugueses-tem-de-fazer.html


«já ouviste falar disto: https://en.wikipedia.org/wiki/Soldiers_of_Odin ?»

Sim... e tanto quanto sei até já tem "sucursais" noutros países da Europa. Infelizmente, são uma gota de água num oceano de covardia e de indiferença.

Também já tinha ouvido falar nos Soldados de Alá, mas não naqueles que aparecem nos resultados da Google: na Alemanha, há um grupo de turcos que querem espalharam o Islão através da força:

https://www.youtube.com/watch?v=3kPyG4dFuOU


Bilder disse...
«O papa Chico recebe o comuna americano antes de ir a Lesbos»

Desse fulano, já nada me surpreende. O que me surpreende é que ainda haja tantos cristãos que gostam dele. O homem é absolutamente desprezível!

João José Horta Nobre disse...

Caro Afonso, isto no fundo funciona a nosso favor. Quantos mais "refugiados" entram, mais as pessoas vêem que os nacionalitas têm toda a razão e mais votam nos mesmos.

Os mundialistas estão-se a enterrar a eles próprios e nem se apercebem disso...

FireHead disse...

Para Portugal?? Não, eles não querem ir para Portugal. Para a Espanha talvez, mas para Portugal não. Querem é a Alemanha ou a Suécia. O António Costa bem que pode andar a mendigar e mentir dizendo que Portugal é melhor que a Alemanha que os refugiados sabem-na toda.

Afonso de Portugal disse...

João José Horta Nobre disse...
«Quantos mais "refugiados" entram, mais as pessoas vêem que os nacionalitas têm toda a razão e mais votam nos mesmos.?

Será, caro JJHN? Eu gostava de partilhar do seu optimismo, não tenho tanta certeza... é que basta olharmos para a Suécia para percebermos rapidamente que é possível que um país se encha completamente de iminvasores sem que o povo esboce qualquer reacção. E daquilo que eu conheço dos portugueses, só nos mexemos quando os níveis de dor já estão muito elevados!


FireHead disse...
«(...) eles não querem ir para Portugal. Para a Espanha talvez, mas para Portugal não.»

Tenho ouvido essa conversa a muito boa gente e a minha resposta é sempre a mesma: não querem por enquanto. Mas deixa que os países do Norte e Centro da Europa comecem a fehcar as suas fronteiras e vais ver como passam a querer. Neste momento, qualquer coisa é melhor do que os pardieiros terceiro-mundistas de onde eles fugiram. E eles sabem disso perfeitamente. Se não puderem ir para a Alemanha, para a Suécia e para o Reino Unido, começam a contatar-se com a França, a Itália e a Espanha. E quando deixarem de poder ir para os países de segunda, começam a contentar-se com os países de terceira, como Portugal.

João José Horta Nobre disse...

«Será, caro JJHN? Eu gostava de partilhar do seu optimismo, não tenho tanta certeza... é que basta olharmos para a Suécia para percebermos rapidamente que é possível que um país se encha completamente de iminvasores sem que o povo esboce qualquer reacção. E daquilo que eu conheço dos portugueses, só nos mexemos quando os níveis de dor já estão muito elevados!»

Sim, a questão do nível de dor, é verdade que tem de subir muito até haver uma reacção por parte da sociedade e num País ignorante como Portugal, isto vai mesmo ter de aquecer até à temperatura de fritar pipocas...

Afonso de Portugal disse...

João José Horta Nobre disse...
«(...) num País ignorante como Portugal, isto vai mesmo ter de aquecer até à temperatura de fritar pipocas...»

O meu medo é que o caos resultante seja aproveitado pelos marxistas. Em tempos de crise, tende a ganhar aquele que tiver a máquina de propaganda mais bem oleada.

João José Horta Nobre disse...

«O meu medo é que o caos resultante seja aproveitado pelos marxistas. Em tempos de crise, tende a ganhar aquele que tiver a máquina de propaganda mais bem oleada.»

Eu quero crer que os marxistas vão acabar por ficar completamente descredibilizados com o passar do tempo. Isto no fundo, funciona contra eles, pois à medida que os anos vão passando e os problemas vão aumentando, as pessoas pouco a pouco vão percebendo que os marxistas não só não resolvem problemas nenhuns, como ainda ajudam a criar mais problemas...

Afonso de Portugal disse...

Eu até concordo com essa sua visão, caro JJHN... apenas temo que, antes disso acontecer, tenhamos de passar por uma fase semelhante àquela que a Venezuela atravessa actualmente!

João José Horta Nobre disse...

«Eu até concordo com essa sua visão, caro JJHN... apenas temo que, antes disso acontecer, tenhamos de passar por uma fase semelhante àquela que a Venezuela atravessa actualmente!»

Ah, sim, sim. Isso é bem provável. Aliás, já estamos a assistir a uma venezuelização de Portugal que pouco a pouco vai rebentar com o País por completo.