sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Entretanto, na Finlândia... (2)


    Um "jovem exótico" e "vibrante" oriundo do Afeganistão violou uma jovem (agora sem aspas) finlandesa de 17 anos. Não satisfeito, regou-a com gasolina e queimou-a viva! Quanto enriquecimento! Que contribuição maravilhosa para a prosperidade da sociedade finlandesa! De acordo com as estatísticas oficiais, 27% por cento dos crimes sexuais na Finlândia são cometidos por estrangeiros, não obstante constituirem apenas 2,2% da poulação total. Chama-se a isto sobre-representação grosseira, caros leitores!

 O violador e assassino, o "refugiado" afegão Ramin Azimi, de 26 anos.
Um "pobre coitadinho" que veio fazer o que os finlandeses não queriam.

O animal foi condenado a prisão perpétua, vá lá que ao menos a Finlândia ainda tem molduras penais decentes. Mas não pensem que a culpa foi só do Ramin. É que a vítima, de seu nome Jonna (deve ser o equivalente a 'Joana' lá no sítio), era nada mais nada menos do que a namorada do bonitão Ramin. Ela quis terminar a relação, mas o Ramin não gostou da ideia. E já se sabe que quando um muçulmano não gosta de uma ideia, a violência é a sua forma habitual de o demonstrar.

Jonna, pita finlandesa que apreciava chocolate afegão.
Quis brincar com o fogo e acabou queimada (literalmente!).

Moral da história? Com os "refugiados", o enriquecimento não pára! É preciso continuar a importá-los aos milhões para podermos ter mais violações "vibrantes" como esta, logo seguidas por um churrasquinho multicultural!

Mulheres ocidentais, ganhem mas é juízo afastem-se de seres "exóticos" e "vibrantes", porque nunca se sabe se não vos vai sair um Ramin qualquer na rifa... as aventuras amorosas com terceiro-mundistas até podem ser "emocionantes", mas por vezes pagam-se bem caro!

____________
Ver também:

Finlândia: cinco somalis perseguem e violam mulher
Não se pense que é só na Alemanha...
A entrada continuada de mais homens imigrantes vai levar a mais casos de abuso sexual (Daily Mail)
Mais cidades europeias reportam casos de ataques sexuais na noite da passagem de ano (Atlas Shrugs)
Família sueca acolhe "refugiado" africano e este degola-lhe a filha de sete anos (Gladius)
De Colónia a Zurique (O Regresso da Primavera)
Um obscuro óbvio (Lura do Grilo)
Três reacções "regressivas" aos ataques sexuais de Colónia (Rubin Report)
Assaltos e violações em Colónia (Blogue do FireHead)
Refugees Welcome! (História Maximus)
Ataques a mulheres durante a passagem de ano chocam Alemanha (A-24 Notícias*Estudos*Opinião)
Os ataques sexuais da passagem de ano de 2015 em Colónia (Sargão da Arcádia - YouTube)
Vítimas dos ataques sexuais de Colónia descrevem o sucedido (ODN - YouTube) 

Sem comentários: