segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Olha que "surpresa": «Quase todos os suspeitos da violência sexual em Colónia são estrangeiros»


«A quase totalidade dos suspeitos da violência, nomeadamente sexual, que grassou na noite de fim-de-ano em Colónia (Alemanha) era de origem estrangeira, sobretudo requerentes de asilo chegados recentemente ao país.

Segundo o ministro do Interior do Estado da Renânia do Norte-Vestefália, Ralf Jager, tanto as declarações das testemunhas como os relatórios da polícia local, em como as descrições da polícia federal, indicam que os suspeitos dos crimes então cometidos "são quase exclusivamente imigrantes".»

Há pouco mais de um ano, os responsáveis pela Catedral de Colónia apagaram as luzes em protesto contra "os racistas" que se maifestavam contra a islamização da Alemanha. 

Um ano depois, a Senhora Realidade dá razão aos "racistas"...


«"Existem muitos elementos que indicam que se trata de pessoas originárias da África do Norte e do mundo árabe. No actual estado das investigações, há também entre os suspeitos refugiados que chegaram (à Alemanha) no ano passado", disse Jager, ao apresentar um primeiro relatório sobre os acontecimentos em Colónia, que motivaram mais de 500 queixas na polícia. [N.B.: correcção, já ultrapassámos as 600 queixas!]

Cerca de um milhar de homens reuniu-se na noite de São Silvestre defronte da estação ferroviária de Colónia, entre eles, muitos refugiados", sublinhou Jager. Segundo o governante federal, os confrontos e as agressões, sobretudo de cariz sexual, foram cometidos antes de o local ter sido evacuado pela polícia. No entanto, a multidão acabou por voltar a reunir-se noutro local e cometeu novos atos de violência.»

6 comentários:

Anónimo disse...

Além dos comentários e "medidas" das elites políticas são lamentáveis certos comentários nas caixas dos jornais. A maioria das pessoas já se manifesta contra os invasores, mas há uns quantos génios que desculpam os invasores. Outros chegam a dizer que é uma conspiração contra eles, provavelmente nazis disfarçados de árabes e pretos... enfim. E faltam ainda os porcos e porcas que se manifestaram a favor dos invasores em Colónia.- sr. hamsun.

Afonso de Portugal disse...

Sr. Hamsun disse...
«provavelmente nazis disfarçados de árabes e pretos... »

Pois claro, só faltava cá a teoria da conspiração anti-racista! Isto mesmo depois de as próprias autoridades da Alemanha terem confirmado que a maioria destes agressores era efectivamente estrangeira (e os outros devem ser ou naturalizados, ou imigrantes de segunda e terceira geração).

É por isso que eu cada vez acredito menos na igenuidade e na boa-vontade esquerdista... nada disso, os animais marxistas sabem perfeitamente o que se está a passar e, mesmo assim, insistem em deitar as culpas para cima dos europeus! Isto não é bondade, isto é canalhice pura! O que esta gente merecia era ir viver para a Arábia Saudita!

João José Horta Nobre disse...

A procissão ainda vai no adro...

Afonso de Portugal disse...

Infelizmente, tenho de lhe dar razão, Professor!

FireHead disse...

Eu só ainda não percebi o que é que a Merkel quis dizer com aquilo de expulsar os «refugiados» que cometam crimes. Vai mandá-los de volta para a terra deles que está em guerra, razão pela qual eles fugiram para a Europa? :O

Afonso de Portugal disse...

Estou convencido que essas declarações foram apenas para colocar alguma água na fervura e acalmar temporariamente os ânimos. A Mer(d)kel não tem a menor intenção de expulsar esta escumalha. Não em números significativos.

Se ela for como o dimi traidor David Cameron -e eu estou convencido que ela é- isto de expulsar os "refujiadistas" é apenas conversa para entreter tolos. Quando muito, serão apenas expulsos um dois, ou por serem particularmente violentos, ou por serem identificados como cabecilhas dos gangues sexuais.

Até porque os "refugiados" sabem-na toda: basta recorrer para o Tribunal Europeu dos Direitos do Homem. O Reino Unido demorou 10 anos para conseguir extraditar o terrorista Abu Hamza para os EUA porque o TEDH não deixava, argumentando que a extradição violava os direitos humanos do animal islâmico!