domingo, 20 de dezembro de 2015

Entretanto, na Suécia...


    A televisão pública da Suécia (Sveriges Television, SVT), o maior veículo me(r)diático público do país mais "progressista" da Europa, interditou a utilização dos seguintes termos e expressões:
  • preto (ou negro)
  • de pele escura
  • imigrante
  • população imigrante

Os funcionários da SVT foram terminantemente proibidos de empregar estes termos/expressões porque:
  • «o termo "imigrante" pode ofender os imigrantes que já adquiriram a nacionalidade sueca»;
  • «a expressão "população imigrante" deve ser substituída por "população de uma área social e economicamente desfavorecida"»

"Sweden, yes!!!"... Suecos é que não!

Da mesma forma, a administração da SVT exige que qualquer indivíduo que tenha adquirido a nacionalidade sueca seja descrito como sueco. Isto significa que:
  • Um terrorista muçulmano com nacionalidade sueca será descrito como sendo sueco;
  • «Não devem ser usadas palavras e expressões como "negro" e "de origem africana" porque isso pode levantar crítica sobre a origem étnica dos prevaricadores.»
No entanto, o uso de termos como "branco" ou "de pele clara" são inteiramente aceitáveis para a administração da SVT. Além disso, a estação de televisão pública sueca impôs que "não seja concedido tempo de antena a qualquer indivíduo que tenha sido acusado de racismo pelos imigrantes", para assim impedir os "racistas" de se defenderem.

Uma das directoras da SVT, Anne Lagercrantz, explicou o porquê destas directivas: «o guia de linguagem vai ajudar os jornalistas a lidar com as especificidades da diversidade. A linguagem é poder. E a linguagem também é política!»

E ainda há "gente" que tem a lata de afirmar que o Marxismo Cultural é uma teoria da conspiração...

ACTUALIZAÇÃO: a Pamela Geller acabou agora mesmo de publicar este vídeo bem esclarecedor que foi filmado algures na Suécia. Lembrem-se, caros leitores: todos os homens que se vêem no vídeo são suecos! Viva a diversidade!



____________
Ver também:

Os criminosos mais procurados na Suécia...
Suécia, o Paraíso na Terra segundo o Al-Público, é um dos países com mais violações do mundo!Sobre o crime bárbaro cometido por "refujiadistas" na Suécia
Ezra Levant sobre o massacre no IKEA (Suécia) e a reacção do governo
Olha que "surpresa": os europeus não querem a iminvasão!
Uma em cada quatro mulheres suecas será violada
Na Suécia: jovem relata como foi violada por iminvasores
Ingrid Carlqvist: sou sueca, mas vivo no "Absurdistão
O fabuloso destino da jovem sueca "progressista" Elin Krantz
ONU avisa: Suécia poderá ficar como o terceiro-mundo
Refugiada bósnia na Suécia: "Aquilo de que fugi em 1992 está a chegar aqui!"
Pat Condell: "A Suécia enlouquece"
Pat Condell: "Adeus, Suécia!" 
Orwellianismo total na Suécia!
Orwellianismo total na Suécia! (2)
O resultado prático da utopia multiculturalista
Surge um novo super-herói: o Capitão Suécia, campeão da tolerância!
O genocídio branco prossegue a bom ritmo na Suécia...
Imagens da Suécia multicultural
Alunos de uma escola primária sueca...
De viquingues a maricões: a desgraça dos homens suecos continua
De viquingues a maricões: a desgraça dos homens suecos continua (2)
Mais engenharia social sueca...

2 comentários:

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Afonso de Portugal disse...

O comentário anterior foi eliminado porque o Monhé Costa está permanentemente banido deste blogue.