domingo, 9 de novembro de 2014

A administração Obama e o êxodo branco (2)


Há pouco mais de um ano, falei aqui no TU de um plano verdadeiramente maquiavélico que a administração Obama estava a preparar com vista a forçar a entrada de minorias étnicas em bairros habitados maioritariamente por brancos. Recomendo vivamente a quem não leu esse postal que o leia agora, uma vez que o seu contexto é extremamente relevante para a compreensão de todo o alcance notícia que vou transcrever a seguir. Recomendo a sua leitura sobretudo àquelas pessoas que não fizerem ideia do que é o êxodo branco.

Segundo o Daily Stormer, «está a ser ultimada uma lei que estará concluída em Dezembro que permitirá ao Departamento de Habitação e Desenvolvimento Urbano (DHDU) seleccionar as áreas geográficas que forem "demasiado brancas" e forçá-las a incluir não-brancos.

Para fazer isto, o DHDU ir fazer mapas de cada zona postal dos EUA, vizinhança e bloco residencial de acordo com o seu grupo racial maioritário. Estes mapas serão posteriormente utilizados para forçar os "subúrbios brancos" a alterar as suas leis de atribuição de loteamentos.

New York Post explica que essas leis serão alteradas com vista a promover a construção de habitações mais baratas, para assim "trazer mais minorias com baixos rendimentos aos subúrbios brancos".»

Alunos de Ruby Bridges, uma escola totalmente branca na cidade de Nova Orleães,
são obrigados sob ameaça de armas a aceitar a "diversidade", em 1960.

Comentário do blogueiro: as zonas residenciais brancas estão a ser visadas como parte da estratégia do governo norte-americano de eliminar a "segregação racial", mas não ouviremos falar desta lei nos mé(r)dia cá do burgo, trata-se de uma lei demasiado inconveniente para figurar nos títulos dos jornais.

Conforme observa Steve Goode, um dos blogueiros do Daily Stormer que redigiu o artigo que transcrevi parcialmente acima, o Genocídio Branco não poderá acontecer rapidamente se a superclasse se limitar a importar milhões de não-brancos para os países do Ocidente, devido ao fenómenos do êxodo branco, no qual os alógenos tendem a residir nas grandes metrópoles da Europa e dos EUA, enquanto os indígenas tendem a fugir (é mesmo essa a palavra certa, fugir!) para subúrbios periféricos e para as cidades do interior.

Portanto, os racistas anti-brancos no poder fazem leis -e, às vezes, violam as leis- com o objectivo de impedir a existência de zonas "demasiado brancas". Como esta lei absolutamente abjecta que, sob o pretexto de acabar com a "segregação racial", impõe a diversidade racial às populações brancas, quer elas queiram, quer não.

Nesse sentido, mais uma vez se constata que "diversidade" é apenas um eufemismo para "Genocídio Branco".

____________
Ver também: 

A administração Obama e o "êxodo branco"
Ainda sobre o "êxodo branco"...
Bem-vindos à Europa...
Bem-vindos à Europa (2)...

Sem comentários: