segunda-feira, 26 de junho de 2017

domingo, 25 de junho de 2017

Robert Spencer: «Não existe um Islão moderado» (com legendas)


O próprio ditador islamista desse maravilhoso "estado laico" da Anatólia, a Turquia, já disse o mesmo que o Sr. Spencer em tempos...

Vice-presidente dos Verdes/Aliança Livre Europeia sugere que se desloquem "aldeias sírias inteiras" para a Europa de Leste


Um muito obrigado! ao Dr. No por nos ter trazido aqui esta notícia tão surreal quanto revoltante:

«A vice-presidente do grupo Grupo dos Verdes/Aliança Livre Europeia, Ska Keller, quer ver "aldeias sírias inteiras" deslocadas para a Europa de Leste. A sr.ª Keller acha que "deslocar imigrantes em grande número melhoraria a integração" porque "as pessoas gostam de ir onde podem estar entre os seus próprios compatriotas".»

Ska Keller... este é um daqueles casos em que a fotografia corresponde à realidade:
uma comuna com ar de lésbica cujas soluções estão totalmente desfasadas da realidade!

«A existência de enclaves muçulmanos e "no-go-zones" onde todos estão "entre os seus próprios compatriotas" parece ter passado ao lado de Keller. Ela também tem a cabeça enfiada na areia em relação à verdadeira natureza do supremacismo islâmico: os  islamistas não querem integrar-se, procuram a conquista, e a Hégira é uma maneira eficaz de atingir esse objectivo. 

Como praticamente todos os líderes ocidentais, a sr.ª Keller ignora deliberadamente a promessa que o Estado Islâmico fez de se infiltrar entre os "refugiados", promessa entretanto cumprida, bem como a explosão do crime imigrante muçulmano, o caos e os ataques jiadistas. Nada disso parece ser importante para ela. 


Atenção agora à parte mais surreal: 

«A sr.ª Keller reconhece que os imigrantes procuram sobretudo "as regalias e as prestações sociais mais elevadas de países como a Alemanha". É por isso que ela advoga que Bruxelas devia simplesmente "enviar os imigrantes para a Europa de Leste em números muito maiores".»


Gostaram da "lógica" da fufa Keller, caros leitores? "Eu sei que eles querem é mama, por isso vamos mandá-los em grande número para o Leste da Europa, onde eles não querem ir e ninguém os quer receber! Vamos mandá-los em aldeias inteiras, que é para toda a gente -sobretudo os europeus de Leste- ficar descontente!" 

E pensar que há milhões de europeus que votam nesta "gente"...

Paul Joseph Watson: «Terrorismo de Esquerda» (com legendas)


Versão traduzida e legendada (em português do Brasil) deste vídeo que vos trouxe aqui há uns dias...

sexta-feira, 23 de junho de 2017

Capitalismo selvagem: Altri e Navigator doam 1 M€ às vítimas de Pedrógão Grande


...no entanto, a plantação massiva de eucaliptos, que esteve na origem da tragédia, continuará a processar-se alegremente! Isto faz lembrar aqueles filmes de mafiosos em que um polícia é assassinado pela máfia e depois o padrinho ainda tem a lata de ir ao funeral depositar uma coroa de flores à frente da família enlutada!

«As duas empresas de papel Altri e Navigator anunciaram esta sexta-feira este Vernes que vão doar um milhão de euros para apoiar as vítimas dos incêndios que afectaram os concelhos de Pedrógão Grande, Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pêra.


"A Navigator e a Altri decidiram contribuir com um milhão de euros, dos quais meio milhão de euros serão destinados ao fundo especial de apoio às organizações da sociedade civil da região de Pedrógão Grande, constituído pela Fundação Calouste Gulbenkian", lê-se no comunicado conjunto enviado por ambas as empresas.

As duas empresas florestais decidiram investir, adicionalmente, meio milhão de euros na recuperação de encostas, linhas de água e infraestruturas florestais, nas zonas afectadas pelos incêndios, conforme um plano técnico com 12 acções, disponibilizando ainda o apoio especializado das suas equipas, acrescentam.

O fogo que deflagrou no sábado em Escalos Fundeiros, em Pedrógão Grande, no distrito de Leiria, alastrou a Figueiró dos Vinhos e a Castanheira de Pêra, fazendo 64 mortos e mais de 200 feridos. As chamas chegaram ainda aos distritos de Castelo Branco, através do concelho da Sertã, e de Coimbra, pela Pampilhosa da Serra, mas o fogo foi dado como dominado na quarta-feira Mércores à tarde.»

Caridadezinha para inglês ver! A única medida justa para com as vítimas seria garantir que esta tragédia não se voltará a repetir no futuro, substituindo os eucaliptos por árvores autóctones como o castanheiro, o carvalho e o sobreiro. E isso é precisamente a última coisa que tanto a Altri como a Navigator estão dispostas a fazer...

Paul Weston (LibertyGB) sobre a guerra global do Islão contra o Cristianismo (com legendas)


Neste vídeo, o Sr. Weston denuncia a perseguição o genocídio dos cristãos por parte dos muçulmanos.



____________
Ver também:

Os cristãos são o grupo religioso mais perseguido do mundo!
Cristianofobia: 44 mortos após duas explosões em igrejas no Egipto
90 mil cristãos assassinados só em 2016?
Guerra ao Natal em plena Europa: gambiano tentou deitar fogo a um presépio natalício em Itália
Mais um atentado terrorista ISLÂMICO no coração da Europa: alemães mortos por serem cristãos!
Em Dortmund: mais de um milhar de muçulmanos canta "Alá é Grande" e deita fogo à maior igreja da cidade
Nem todas as cristianofobias são iguais, Dr. Viegas!
Donald Trump diz a verdade sobre o atentado de Berlim
O governo do Reino Unido voltou a banir "intolerantes" do país!
No Reino Unido: Primeiro-ministro diz que o país tem "demasiadas caras brancas e cristãs"

Meu Deus, que malvados são os russos e o Assad, mataram mais 472 civis na Síria!


Ah, esperem lá, afinal foram os europeus e os americanos que os mataram, por isso está tudo bem...

«Os bombardeamentos da coligação internacional liderada pelos EUA na Síria provocaram a morte a pelo menos 472 civis nos últimos 30 dias, o dobro do mês anterior, anunciou esta quinta-feira este Joves o Observatório Sírio dos Direitos Humanos.»

Democracia à amer(d)icana...

«Segundo a organização não-governamental (ONG), o período entre 23 de Maio e 23 de Junho registou o número mais elevado de civis mortos pela coligação desde que esta iniciou operações militares na Síria, a 23 de Setembro de 2014. O director do Observatório, Rami Abdel Rahmane, precisou que 222 civis, entre os quais 84 crianças, morreram na província oriental de Deir Ezzor, quase totalmente controlada pelo grupo 'jihadista' Estado Islâmico.

E outros 250 civis, dos quais 53 eram crianças, morreram na província de Raqa, mais a norte, onde as forças que combatem os 'jihadistas', apoiadas pela coligação, tentam expulsá-los da capital provincial, bastião do Estado Islâmico no país. Do total de civis mortos neste período, 154 eram familiares de combatentes do Estado Islâmico, 68 dos quais menores e 56 mulheres.

Nos 30 dias anteriores, entre 23 de Abril e 23 de Maio, 225 civis foram mortos em bombardeamentos da coligação. A coligação, que opera ao abrigo da luta internacional contra o terrorismo, afirma fazer todos os esforços para não atingir civis. No último relatório sobre vítimas civis, divulgado a 2 de Junho, a coligação afirma ter "morto involuntariamente" 484 civis na Síria e no Iraque.

Mas, segundo o Observatório, o total de civis mortos pela coligação desde que começou a operar na Síria eleva-se a 1953, entre os quais se contam 456 crianças. Exceptuando os civis, os bombardeamentos internacionais mataram 6845 combatentes desde 2014.

Mais de 320.000 pessoas foram mortas desde o princípio do conflito armado na Síria, em Março de 2011.»

Não sei porquê tanto choradinho... 320 mil vidas é uma preço módico a pagar pela dádiva de controlar o Médio Orient... eeer... perdão, de levar a Democracia até ao Médio Oriente, pois claro!

Paul Joseph Watson sobre o ataque à mesquita de Finsbury Park


É o mesmo vídeo que vos trouxe aqui há uns dias, mas agora com legendas em português do Brasil.

Em Porto Covo (Sines, Setúbal): "jovens" enriquecem-se mutuamente


«Um conflito entre cerca de 20 "jovens" na zona turística de Porto Covo, Sines, junto ao Largo do Mercado, acabou com tiros para o ar e a detenção de dois homens, com 26 e 27 anos.

Os detidos, de nacionalidade cabo-verdiana, são conhecidos na zona, mas não estão referenciados por crimes violentos. Um deles tinha cerca de um quilo de haxixe e uma arma calibre .38 com onze munições. Os desacatos ocorreram na madrugada de terça-feira de Martes, às 03:30 horas, e a GNR deslocou-se ao local com patrulhas de Cercal do Alentejo, Sines e Santiago do Cacém.
»

Ué lé lé, "tugas!" Estávamos apenas a dar um colorido vibrante à noite cinzentona de Porto Covo!

«"Após recolha de testemunhos, conseguimos perceber para onde os principais suspeitos dos disparos tinham fugido e detivemo-los à saída de Porto Covo, em direcção a Vila Nova de Mil Fontes", explicou o capitão José Maciel, comandante do Destacamento Territorial de Santiago do Cacém. "Ainda tentaram a fuga apeada, mas sem sucesso", acrescentou. 

Na posse de um deles, os militares da GNR encontraram cinco munições calibre .38. Ao realizar o caminho inverso, os militares da GNR encontraram a arma, um revólver calibre .38, municiado com seis munições e 1659 doses de haxixe, cerca de um quilo, que se encontravam dissimuladas no local.

Determinou-se então que a arma e o estupefaciente pertenciam a um dos indivíduos que, presente a primeiro interrogatório judicial na tarde do dia de terça-feira Martes, foi-lhe decretada a medida de coacção prisão preventiva. Quanto ao segundo suspeito, saiu em liberdade com termo de identidade e residência. Os dois suspeitos estão indiciados por tráfico de estupefacientes e posse de arma ilegal.

Relativamente à razão por que se encontrava um grupo grande de jovens naquela zona turística de Porto Covo, a GNR não consegue afirmar claramente a razão, mas tudo indica que se tratava de uma festa privada.»

Ahahahah uma "festa privada", que lata! Como se os "jovens" não andassem sistematicamente em grupos desta dimensão e até maior! Enfim... já o tripeiro Rui Veloso cantava sobre "um vizir que se matou novo em Porto Covo"... agora os "vizires" são um pouco mais escurinhos e não se matam só por amor... 
____________
Ver também:


quinta-feira, 22 de junho de 2017

Paul Joseph Watson sobre a censura islamófila da BBC (com legendas)


     Os caros leitores devem certamente recordar-se deste caso que eu divulguei aqui há duas semanas, sobre uma jovem enfermeira branca inglesa que foi agredida e esfaqueada em Londres por três jovens "asiáticas", todas vestidas de preto e a gritar "Alá vai apanhar-te!".

Pois bem, a directora da enfermaria onde a  mulher trabalhava deu uma entrevista à BBC sobre o sucedido... só que BBC -a televisão pública do Reino Unido, financiada pelos contribuintes britânicos- censurou a parte mais relevante: as jovens gritaram "Alá, Alá!". Felizmente, o jovem repórter da Infowars estava atento e não deixou passar em claro esta "omissão"...